quarta-feira, 24 de setembro de 2014

O milagre da argila verde

A montemolinorita também conhecida por montmotrilonita, mas ficamos pela argila verde é composta por óxido de ferro, magnésio, cálcio, potássio, manganês, fósforo, zinco, alumínio, silício, cobre, selênio, cobalto, molibdénio e tem PH neutro. Genericamente limpa, tonificante e estimula a pele.

No entanto tem um conjunto de benefícios para a pele e cabelo que a torna um verdadeiro segredo de beleza. 
  • Combate edemas
  • Elimina toxinas e substâncias nocivas ao organismo
  • Tem uma acção absorvente e secante
  • É anti-séptica e anti-inflamatória
  • É cicatrizante
  • Analgésico
  • Favorece a reprodução celular integral, afinando e clareando a pele
  • Favorece a esfoliação da pele
  • Favorece a reconstrução dos tecidos
  • Suaviza e amacia a pele
  • Reduz o vermelhão
  • Atenua marcas da idade
  • Reduz poros abertos


A argila verde apresenta-se num pó que quando misturado com água fica com uma consistência relativamente liquida que pode ser espalhada pelo rosto até secar. Depois é só tirar com água fria para ajudar a fechar os poros.

A parte chata desta máscara é o tempo de espera que pode ser mais ou menos dependendo da consistência, ou seja, da quantidade de água. Outra parte aborrecida é que suja tudo, depois de limpar a pele tens que limpar o WC todo, pelo menos fica tudo limpinho. Se sentirem a pele a repuxar, com algumas picadelas e comichão é normal não se preocupem, a não ser que sejam exageradas.

Faço semanalmente e foi o meu salva vidas na altura do acne, depois de experimentar cremes, pomadas e tudo o que poderia ser receitado pelo médico, a combinação desta máscara com uma máscara de argila branca salvou-me a pele e desde daí tem sido o meu melhor amigo e maior segredo shiuuuu.

Depois de tirar, gosto de passar um tónico e um creme hidratante, a pele fica com aquela sensação de limpeza, suave, macia e bastante confortável. 

Sem comentários:

Enviar um comentário