sexta-feira, 31 de julho de 2015

Sabes o que andas a comer? Melão

O melão é um fruto recheado em vitamina C, vitamina A, vitamina B6, potássio, niacina, fibra dietética e ácido fólico. Plantado desde 1700 depois de Cristo no Papal (Itália) é o fruto por excelência do verão e quem não gosta neste tempinho quente?


Benefícios para a saúde

Se consomes melão regularmente continua, pois ele tem um conjunto de vantagens para a tua saúde bem incentivantes. Se não consomes deverias ponderar acerca do assunto.

Em primeiro lugar ele tem um leve efeito laxante, tornando-se uma arma eficaz contra a prisão de ventre, prevenindo doenças do foro gastrointestinal, combatendo a obesidade e ajudando em casos de disenteria e diversas inflamações. De facto, a elevada percentagem de antioxidantes, faz com que actue e reforce o sistema imunitário, retarde o envelhecimento e hidrate o teu organismo.

O melão regula o teu ciclo menstrual, ajudando com o corrimento vaginal, sintomas do TPM e menopausa. Como é diurético previne infecções urinárias. É um auxiliar no tratamento do reumatismo, previne o risco de cancro e alivia hipertensão.

Malefícios para a saúde

O melão é um fruto doce, muito doce, e como tal tem muitas calorias. O seu consumo em excesso ajuda a engordar um quilinho ou outro.

Não é aconselhável o seu consumo a quem sofre de diabetes, visto que ele aumenta a insulina no sangue.

Apesar de ser um bom amigo para as mulheres, há quem diga que ele favorece a propagação de fungos, estimulando o aparecimento da candidíase.

O melão não deve ser consumido como sobremesa, mas como aperitivo, isto porque ele é de rápida digestão e os alimentos de digestão mais lenta vão deixá-lo sozinho a fermentar e consequentemente a favorecer o aparecimento de gases.

Gostas de melão?

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Curso nível 1: Vários tipos de calças para vários tipos de corpo

Que as calças são as nossas melhores amigas, disso não tenho dúvidas. Que com umas calças que me favoreçam nunca me comprometo, disso não tenho dúvidas. Mas, aposto que temos aqui muita boa gente com dúvidas sobre o tipo de calças mais as favorece consoante a tipologia corporal e foi a pensar nessas mesmas pessoas que abordei aqui, neste mini curso, os diferentes tipos de calças.


Imagem retirada da internet

Flare


Já aprofundei este tipo de calças aqui pelo blog. São calças justas até ao joelho que depois vão abrindo até à sua barra. 

São ideais para quem tem o quadril largo porque equilibram a silhueta, quando têm cintura subida ainda alongam a figura.

Cropped

Também são conhecidas como as calças "à pescador" por serem um modelo que fica da altura da canela. Contudo, desengana-te se achas que são umas calças somente adequadas para ocasiões informais e casuais, pois conseguem ser bastante elegantes quando conjugadas com um salto alto.

Normalmente têm uma barra dobrada para conseguir o efeito curto, é este mesmo efeito que as torna desaconselháveis  para as mais baixinhas porque dão a ilusão que a silhueta é encurtada. Devem ser retas para disfarçar um quadril mais destacado e numa cor mais escura para que o rabo não ganhe cm.


Boyfriend 


Este tipo de calças normalmente são de cintura descida, envelhecidas, com rasgados e largas por natureza. A ideia é que pareça que roubaste as calças do guarda roupa do teu namorado, marido e afins.

Ficam bem em todo o tipo de corpo, mas como acrescentam volume nas pernas, no rabo e no quadril quem não quer chamar a atenção para estas zonas do corpo deve evitá-las.

Pantalona


Este tipo de calças têm a cintura subida, são fluídas no seu comprimento, retas a largas, alargando desde do quadril. Equilibram as proporções do corpo, sendo as ideais para quem tem o quadril saliente e para as mais cheinhas.

Apareceram nos anos 70 e embora sejam associadas aos Hippies, foram inspiradas nos marinheiros e ficam bem em todo o tipo de corpo, mas as mais cheinhas têm que ter atenção à cor que deve ser escura e sóbria. Conjuga-as com uma camisola justa.

Skinny


Estas dispensam apresentações, são justas ao corpo em todo o seu comprimento. São bastante democráticas e ficam bem com todo o tipo de corpos. As mais cheinhas devem conjugá-las com uma camisola mais larguita.

Harem

Eu gosto tanto destas agora para o verão, são usadas pelas odaliscas. Têm cintura marcada, quadris e pernas amplas e vão afunilando no tornozelo.

Estão são aconselhadas para as mais magras porque dão volume às pernas e quadris mais estreitos. Para quem não é magrinha, opta por tecidos mais leves.

Cargo

As calças cargo são aquelas que têm bolsos largos e grandes na lateral da perna. Renascem agora mais justas ao corpo.

Dão volume às pernas devido aos bolsos e encurtam a silhueta e por estas razões favorecem as mais altas e magrinhas. Sugiro que recorras a salto alto para retirar o ar mais masculino das mesmas e para alongar a figura.

Reta


As clássicas calças retas, quando de cintura subida alongam a figura. Estas são retas desde cintura até à bainha.

Podem ser conjugadas de modo a conseguires um look moderno, clássico e sofisticado.

Clochard

Também conhecidas por calças cenoura, são largas no quadril e vão ficando mais estreitas. Caracterizam-se por terem pregas abaixo do cós. Arrasam com uma camisola mais justa e quando assim conjugadas têm o poder de alongar a figura.

Ficam bem com toda a morfologia corporal, embora quem tem um quadril mais chamativo deve ter cuidado com elas.

Alfaiataria

São as típicas calças sociais, de fatos, com tecidos finos e podem assumir qualquer umas das formas anteriores, sendo as retas as mais comuns.

Sabias que haviam todos estes tipos de calças?
Usas as calças certas para ti?

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Salta uma rubrica como pipocas #11

Aqui está mais uma rubrica a saltar como pipocas prontinha para ser lida. Como nem tudo é um mar de rosas, aqui está uma boa oportunidade para poupares horas do teu dia e não perderes tempo com filmes desnecessários. Descobre porquê já de seguida.

While we´re young


Duração: 97 min
Género: Comédia e Drama
Cotação: 6,6 /10
Realização: Noah Baumbach
Escrito por:Noah Baumbach
Data de Estreia: 10 de Junho de 2015
Cotação Pessoal: 5,4/10

John e Cornelia são um casal na casa dos 40, sem filhos, que se encontra numa fase reflexiva sobre a sua vida. Quando os seus amigos começam a ter filhos, sentem-se desadaptados e que algo lhes falta na sua vida, projetando as suas frustações para uma situação profissional estagnada. Conhecem um casal jovem, 25 anos, que lhes dão alento e fazem a mesma funcionar.

Considerando que este casal é a peça que lhes faltava, dão inicio a uma amizade, quem sabe imatura, fazendo nela todo o seu investimento pessoal. Até que se apercebem que esta amizade intergeracional não preenche o vazio que sentiam. O filme retrata essa descoberta e a forma como é feita.

Já sabes o que eu penso de comédias dramáticas, ou é uma coisa ou é outra, este filme pende mais para o lado dramático surpreendendo pela representação de Ben Stiller. Apesar deste ter mostrado a sua faceta de actor, considero-o sobrevalorizado como tal e este filme veio provar isso. Achei que o argumento é um pouco autobiográfico e pessoal, e talvez por isso Noah Baumbach não se esforçou para ser original no mesmo ou para apresentar uma boa qualidade ao nível da fotografia.  Eu que gosto tanto dela, questiono-me como a Amanda Seyfried deixou o seu nome associado a um filme tão fraquinho e numa personagem sem sumo e pouco desafiante.

71



Duração: 99 min
Género: Drama, Acção e Triller
Cotação: 7,2 /10
Realização: Yann Demange
Escrito por: Gregory Burke
Data de Estreia: 10 de Outubro de 2014
Cotação Pessoal: 6/10

Vamos lá ver se consigo explicar este filme sem te induzir em erro. Este filme retrata a guerra entre protestantes e católicos em 1971 na Irlanda. Centra-se na personagem de um militar que pensava que ia para a Alemanha, quando foi recrutado para esta mesma  guerra e na primeira missão é deixado para trás pelos restantes elementos que "combatiam" com ele.

Sozinho e desamparado é perseguido pelos católicos que o querem morto, começando assim a sua luta pela sobrevivência e por reencontrar o seu quartel com ajudas inesperadas. É um filme complexo, com o predomínio da imagem escura, que exige concentração. Bastante parado, algumas cenas desnecessárias e sem conexão, mas com um bom argumento, óptima representação e tem qualidade. Só que esta não me fez gostar do filme.


Beyond the reach




Duração: 91 min
Género: Triller
Cotação: 5,5 /10
Realização: Jea-Baptiste Léonetti
Escrito por: Robb White, Stephen Susco
Data de Estreia: 23 de Julho de 2015
Cotação Pessoal: 7,1/10

Eu adorei este filme, talvez se tenha tornado tão bom porque os outros 2 foram maus, mas que gostei, gostei! 

Ben é um guia contratado por Madec para o acompanhar na sua caçada. Ambos conseguem manter uma relação educada e propicia ao momento frágil pelo qual Ben estava a passar até que Madec mata acidentalmente um homem, por sinal amigo de Ben.

Desesperado em culpabilizar Ben, Madec obriga-o a andar pelo deserto sem roupa para simular uma tentativa de suicídio. Uma verdadeira luta pela sobrevivência, de caça ao gato, onde a audácia da vitima supera os inimagináveis obstáculos.

Apesar do argumento não ser o mais rico do mundo, acho que conseguiram provar que com poucos actores e recursos conseguem fazer um bom filme. Adiciona uma pitada de originalidade e bom gosto. Apesar de ter tudo para ser um filme parado, consegue-te prender ao ecrã... gostei e recomendo.

Qual já conheces?
Que filmes recomendas? 

terça-feira, 28 de julho de 2015

Socorro vou às compras

Se há coisa que me faz aflição e sem querer ofender ninguém, são as pessoas que saem de propósito de casa para ir as compras de salto alto, saias curtas e todas outras peças que considero desconfortáveis. Depois claro, querem ir à prateleira de baixo e vão com todo um receio de mostrar o que não devem, ou estão a andar tão lentamente que impedem o trânsito e nota-se claramente uma certa limitação de movimentos.

Ok, se foste trabalhar, ou a algum sitio que tal indumentária se adequava e depois deste um saltinho às compras é uma coisa totalmente compreensível, mas ir de propósito, não!

Esta foi a minha principal motivação para escrever esta publicação. Pois, acho que nem 8 nem 80, nem demasiado arranjada nem demasiado descontraída. Vamos procurar um meio termo.


Em caso de dúvida opto sempre por calças de ganga. Podemos neste caso usar e abusar das calças de ganga claras que a maioria das vezes estão interditas. O top dá cor com o estampado que tanto se usa, um exemplo que podes estar confortável, pouco arranjada e na moda.

As sandálias são rasas, dão estilo e adicionam as franjas que também estão muito na moda. Para não perderes as horas, pois agora com os saldos somos capazes de andar horas e horas adicionei um relógio com pormenores de cor.

Aqui tens um exemplo juvenil, confortável com pormenores que estão na moda e que fica bem em qualquer biótipo corporal.


Para aqueles dias com muito calor apresento uma proposta em calções. Estes dão o conforto do fato treino, como são de tecido e mais largos não limitam movimentos e permitem que te baixes e estiques sem receio de mostrares demais. O estampado étnico está super na moda e estas cores são adequadas para o verão, mas estendem-se perfeitamente para o outono aumentando a esperança média de vida da peça.

Não há nada mais confortável do que uma t-shirt de algodão, as mensagens estão muito em voga e esta vem adicionar exactamente esse pormenor. 

Uma alternativa às sandálias são as alcapatras que embora estejam também elas na moda, são poucas as oportunidades para as usarmos. As compras são a oportunidade ideal, são confortáveis, bonitas e dão um toque actual a todo o conjunto.

Por fim umas pulseiras delicadas para não ficares totalmente despida de acessórios.


Mas se consideras as opções anteriores demasiado casuais e gostas de estar mais arranjadita, aqui tens uma proposta. As calças estampadas adicionam cor, informalidade ao look, principalmente quando dobradas como a imagem demonstra. Para as complementar umas sandálias de camurça que se usam imenso e um cinto em tons caramelo, ninguém arrisca demasiado com esta cor.

O top vai buscar um tom do estampado, este é o principal truque para usares estampados, ou seja, conjugá-los com peças lisas que tenham uma cor ou da mesma gama de cor.

São os acessórios que vão dar mais formalidade, digamos assim, ao conjunto e torná-lo mais cuidado. Sem tirar conforto, movimento nem empatar filas em supermercados cheios.

Como preferes ir às compras?
Concordas comigo?

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Alimentação Saudavel: Como Comprar #2

Prometi no primeiro post e agora venho cumprir. Aqui está um post só para frutas e legumes, pois estas requerem uma certa atenção e tempo de antena.

Deves privilegiar sempre os frutos da época,  perfeitamente sãos, sem manchas ou sujidade. Mesmo assim devem ser sempre muito bem lavados, quanto mais maduros, mais fácil é a sua digestão.

Assim sendo, vou apresentar um cronograma com a época para cada alimento.

Fonte: Deco. Assinalado a laranja o tempo deles.

Depois dos legumes vamos analisar as frutas e frutos secos.

Fonte: Deco. Assinalado a laranja e cinzento o tempo deles.

Para comprar informa-te sobre as promoções e os locais que têm mais variedade, faz a tua lista de compras de acordo com as promoções e na hora de ires às compras vai sem fome. Não te esqueças de levar sempre o saco, que com esta nova politica não compensa estares a comprar.

Vê sempre o prazo de validade, há produtos que ficam mais baratos quando este está a terminar. Se é para consumir de imediato pode compensar... Faz escolhas saudáveis!

Costumas respeitar a época das frutas e legumes?
Sentes diferença no preço?

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Sabes o que andas a comer? Tomate

60% das receitas que aparecem aqui pelo blog levam tomate, o tomate é um fruto bastante completo que concentra na sua composição Vitamina A, antioxidante, e vitamina C que é propicia à hidrogenação do cológeno que é uma proteína fibrilar que confere resistência aos ossos, dentes, tendões e vasos sanguíneos.

Se aqui já temos razões mais que suficientes para nos lançar-mos no tomate, ainda temos mais, logo depois às informações nutricionais que retirei da internet.





Benefícios para a saúde

Sendo um anti cancerígeno por excelência desempenha um papel importante na prevenção desta doença. Devido à presença de antioxidantes e fitonutrientes, estudos indicam que 4 tomates por semana diminuiem o risco de cancro da próstata em 40%, mas não se limita a este órgão, estende-se também aos pulmões, ao pâncreas e ao aparelho digestivo.

Por ser rico em antioxidantes, vitamina C, A, betacaroteno, vitamina E e Manganês, propriedades anti inflamatórias, combate doenças associadas à idade, como alzheimer e a degeneração muscular.

Melhora a saúde cardiovascular, devido à acção desenvolvida ao nível do fluxo sanguíneo e circulação, diminuindo, assim, o colesterol e consequentemente a possibilidade de sofrer um ataque cardíaco. Também a visão sai beneficiada com o consumo de tomate, visto que este vai diminuir a probabilidade de degeneração muscular.

Este fruto é adequado para quem sofre de diabetes porque fornece crómio, regulando os níveis de açúcar do sangue. Quem sofre de enxaquecas deve apostar neste fruto, ele ajuda muito com elas.

Por fim, emagrece porque tem baixo teor calórico ao mesmo tempo que te protege das perturbações digestivas.

Malefícios para a saúde

O tomate deve ser o fruto que mais manipulações humanas sofreu até então, esta acção humana verifica-se também ao nível da plantação e produção, sendo usual recorrerem a pesticidas. Estes são prejudiciais à tua saúde.

O seu consumo excessivo pode torná-lo alérgico e provocar dores no estômago. Pode ainda originar a sobrecarga do fígado.

Consomes muito tomate?

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Dizem por aí que se usa: Saia longa

Apesar de dizerem que a saia longa não é exclusiva do verão, eu cá acho que sim... não a considero prática para o tempo ventoso, frio e chuvoso do inverno. Preconceito? Talvez... ou então eu não tenho a saia certa para a estação fria do ano. Por esta razão só apresentei propostas para o verão.


Se é verão é altura ideal para apostar nas cores, nos estampados, brincar com o estilo mais boémio, hippie chique e quase cigano que está tão em voga. Para conseguires aposta em cabelos mais ondulados (como quem não quer a coisa), tranças, colares compridos, nó na camisola, mala de franjas... por aí fora. Consegues logo um look confortável, irreverente e com estilo agora para as férias.

Embora seja aconselhado às mais baixinhas conjugarem este tipo de saias com salto alto, eu acho que não há nada melhor do que a combinar com umas sandálias rasteirinhas. O truque é apostar em look's mais monocromáticos, sem cinto porque este tende a dividir e consequentemente a achatar a figura, cintura alta e a camiseta por dentro da saia... muitos truques hein?

Atenção ao comprimento, este deve ficar no mínimo pelos tornozelos, senão pode ficar estranho.


Desengana-te se pensas que esta peça é exclusiva de um look mais descontraído a roçar o festivalesco, com uma camisa formal, sandálias rasteirinhas ou de salto alto consegues um look de semi-formal a formal. Atenção aos acessórios, estes são imperativos para formalizar e desformalizar um look.

As saias retas são as mais democráticas, ficam bem se és alta, magra, baixa ou mais gordinha. Esta última também pode se aventurar numa saia longa, deve, contudo, evitar as mais rodadas, com estampados fortes, sem muito volume e cores escuras.

Também te podes lançar nas saias compridas com crop top as regras já sabes...

Já tens a tua?

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Produtos que ando (actualmente) a usar no meu cabelo

O meu cabelo é totalmente virgem, sem coloração, processos químicos, vê de vez em quando a tesoura (raramente) e o ferro com alguma frequência de 200 a 210 graus. É liso e muito pesado e por isso não dá muito trabalho, nem vale a pena caprichar muito porque não aguenta muito os penteados e modelações.

Vamos começar pela lavagem, quando uso muitos produtos de style, laca, espuma, ou quando quero uma limpeza mais profunda, mais ou menos uma vez por mês, recorro ao shampoo purificante da Pantene.


Normalmente quando uso este shampoo acompanho-o com a máscara, pois sinto que fica muito seco, mas em contrapartida é óptimo para descolar a raiz do cabelo e torná-lo mais leve.

A máscara que estou a usar é bem levezinha, quase numa textura de condicionador, mas é muito hidratante, deixando o cabelo macio e hidratado. Mas tenho um cabelo saudável, daí tornar-se suficiente com uso recorrente.



Normalmente, dia sim, dia não, começo por lavar o cabelo com um shampoo transparente, mas para evitar que o cabelo fique seco ou com nós, dou preferência aos aconselhados para cabelos secos, mais hidratantes. A azeitona dá essa sensação de cabelo hidratado, macio, brilhante e leve.

Graças a este passo o cabelo mantém-se limpo por mais tempo e permite intercalar as lavagens.


Depois da primeira lavagem, uso na segunda lavagem um shampoo mais hidratante, cheirozinho bom e que hidrate, principalmente, as pontas que tendem a ficar secas e espigadas. Com este passo consigo aumentar os intervalos entre as idas ao cabeleireiro para cortar o cabelo.

Se só usasse este shampoo, acredito que o cabelo ficaria mais pesado e mais oleoso e que não conseguiria lavar o cabelo com um dia de intervalo. Este tem um cheirinho maravilhoso!


Quando o cabelo está bem lavadinho, é hora de hidratar as pontas com um condicionador que deixe o cabelo macio e bem cheirozinho.


Depois de sair do banho gosto sempre de finalizar com um sérum só nas pontas, para evitar que estas fiquem desidratadas e espigadas.


Nos dias em que não lavo o cabelo e ele aparenta estar mais seco, ou quando quero dar um cheirinho mais agradável ao cabelo recorro sempre a uma gotinha de óleo. Agora estou a experimentar este bem grossinho:


Quando vou usar o ferro, uso sempre um protector de calor para o cabelo. Eu sei que devia usar quando uso o secador, mas depois já é muita coisa num cabelo bem pesado por si só.


 Por fim para modelar o cabelo e fazer com que os caracóis durem mais tempo recorro sempre à espuma, esta é óptima também para aqueles dias em que quero dar volume.




Qual destes usas? Qual gostas?
Aconselhas algum?

terça-feira, 21 de julho de 2015

Como ser mais produtivo em 15 passos

Num mercado de trabalho cada vez mais competitivo, em que a competência e produtividade são as palavras de ordem do dia, temos que saber fazer com que a nossa produtividade fale por nós. Para isso há um conjunto de truques que podes adoptar no teu dia a dia para seres mais produtiva(o).

Conheço muita gente que tenta sair da sua zona de conforto e "invadir" novas áreas e tarefas, por acreditarem terem competência para tal, assim, se antes tinhas apenas que salvaguardar o teu lugar ao sol dos teus colegas, agora tens que ser mais exigente e mais produtiva(o).

Com isto não quero dizer que deves viver exclusivamente para o trabalho e que o teu sucesso profissional por si só chega para seres feliz. Não, nada disso! Deves sempre reservar um espacinho na tua agenda para estares com aqueles que mais amas, por mais que o teu horário esteja preenchido. Um dia repleto não é sinónimo de felicidade ou independência, pode indicar que estás a fugir ou a tentar preencher um espacinho que se encontra vazio no teu dia a dia e pode ser nada mais, nada menos do que falta daqueles que amas. (txé que profundo!)

1. Faz exercício

O teu corpo é a tua máquina de trabalho, se este não estiver em pleno funcionamento diminui a tua produtividade na certa, já os gregos defendiam "mente sã, em corpo são". Assim, reserva 30 minutos diários para exercício físico, vai ajudar a lidar com o stress, dar-te energia e aumentar a tua concentração. Não precisas de te enfiar num ginásio, ninguém merece, mas subir as escadas, ir a pé para o trabalho, aspirar a casa... só não fiques parada(o).

2. Descansar

Dorme pelos menos entre 7 a 8 horas por dia, mesmo que isso signifique perderes o episódio da tua série preferida. Com certeza poderás vê-lo noutra altura! E nem vale a pena vires com a conversa que o Marcelo Rebelo de Sousa só dorme 4 horas por dia... Mas se por alguma razão não dormiste o tempo necessário para teres energia para enfrentares um novo dia, descobre o que funciona para ti, para te acordar... um banho, um café, uma corridinha...

Reserva tempo do teu dia para fazeres aquilo que mais gostas e te dá prazer, ficares sem pensar em nada nem no trabalho.

3. Mudar de ambiente

Conhece outras realidades, não vivas dentro de uma caixa. Vai e perde-te, desafia-te, só quando o ser humano sai da sua zona de conforto, só quando tem que criar novas respostas é que se torna capaz de mudar. Por isso aproveita os fins de semana para desenvolveres a tua imaginação e criatividade, vão ser muito úteis para a resolução de problemas em contexto laboral.

4. Reflete

Conhece os teus pontos fracos e investe neles, sem descuidar dos pontos fortes claro! Se tens dúvidas no Excel vê possíveis formações nessa área, vai a colóquios, seminários, palestras, lê bibliografia útil, nunca sejas arrogante ao ponto de achares que já sabes tudo e que um curso superior por si só chega. Conhece novos pontos de vista e investe em ti e nos teus conhecimentos.

5. Organiza-te

Mantém o teu local de trabalho organizado, não te arrisques a perder tempo desnecessário porque não encontras o agrafador. Todos os minutos são necessários e úteis, por isso trata-os como imperdíveis. Mas não fiquemos apenas pelo espaço físico, organiza a tua vida, as tuas manhãs para que não comeces o dia com altos níveis de stress e com pressas, isso tira-te energia desnecessária.

6. Define Prioridades

Este deve ser o ponto mais difícil para toda a gente. Ser produtivo é saber distinguir prioridades e satisfazê-las em tempo necessário.

Sugiro que recorras a um esquema semelhante ao anterior para organizares as tuas tarefas laborais e quem sabe a tua vida, concentra-te e dedica-te ao que tem uma prioridade mais alta e ao que é mais urgente, simbolizado a vermelho e deixa o menos urgente e menos prioritário (verde) para o final do dia quando estiveres mais cansada(o).  Pára apenas quando terminares cada tarefa antes de avançares para outra, tendencialmente queremos despachar tanta coisa, que quando damos por nós temos toda uma panóplia de tarefas inacabadas e a atrasarem-se.

7. Despacha as tarefas rápidas

Descobre qual é o teu período mais produtivo e joga com ele. Há quem seja mais produtivo de manhã pela fresquinha, pela tarde ou até à noite, reserva para o teu prime time as tarefas mais complexas e que exijam mais concentração e energia.
Quando ainda não estás concentrada(o) despacha já aquelas tarefas mais rápidas e que não exijam muito trabalho, como ler e responder aos e-mails por exemplo.

8. Mantém um ritual

O ser humano tem a capacidade de entrar em piloto automático, nunca te aconteceu estar a conduzir para outro lado qualquer e dares por ti a ires na direcção do teu trabalho? Usa isso a teu favor e faz todas as tarefas repetitivas de seguida, diminui a probabilidade de erro. Por exemplo, num trabalho fabril muitas vezes fazem o que têm que fazer automaticamente sem ter que pensar, segue o exemplo e despacha num instantinho essas fotocopias todas que tens que tirar.

9.  Acaba com as distracções

Aqui é que a porca torce o rabo, não acredito que consigas ser produtiva e estares no facebook, instragram, youtube e ao telemóvel. Ninguém consegue sê-lo, por isso afasta-te desses estímulos que aguçam a tua curiosidade e consequentemente te distraem.

Especialistas dizem que muitos profissionais perdem demasiado tempo a analisar o e-mail com demasiada frequência, reserva um momento especifico do teu dia para veres e responder aos e-mails e depois deixa a caixa correio sossegadinha. O tempo que deixas o que estavas a fazer para ler o e-mail vai cortar a concentração necessária para terminares a tarefa com êxito.

10. Faz pausas planeadas

A cada duas horas se sentires necessidade pára 5 a 10 minutos para esticares a coluna, ires ao wc, "checkares" redes sociais, comer... esta pausa vai ajudar com que te mantenhas mais eficiente e rentável no teu trabalho. Mas não abuses, estudos indicam que ao todo um funcionário público perde cerca de 3 horas de trabalho na fila da máquina para comer, a fumar, a lanchar tranquilamente... ninguém consegue ser produtivo a ir fumar em 20 em 20 minutos (sim eu não fumo, não percebo as necessidades).

11. Alimenta-te

A cada 3 horas come pouco e bem, sê saudável, só tens um corpo cuida dele.

12. Define objectivos

E compromete-te a concretiza-los. Divide uma grande tarefa em pequenas tarefas e vai concretizando-as e avançando por etapas. Cria objectivos específicos e operacionais e vai avaliando-os à medida que os vais concretizando.

13. Partilha

Duas cabeça pensam melhor do que uma, se tens alguma dúvida não hesites em colocá-la, eu digo sempre "mais vale passar por ignorante por um minuto do que o ser para sempre". Se tens alguma preocupação partilha-a com os teus colegas, eles poderão ajudar em possíveis soluções, ou até mesmo a tentares explicar o problema em questão e as possíveis dúvidas colocadas podem fazer com que chegues a uma solução por ti mesmo.

14. Escreve

Faz uma lista de tarefas e vai riscando, aponta objectivos e escreve ideias que vão surgindo. O que está em papel vai fazer com que te comprometas com isso e pode-te ajudar futuramente a analisar o teu trabalho e a fazer uma auto-avaliação. Faz pequenos sumários no final do dia, pode-te ajudar para consultas futuras.

15. Pensa positivo e motiva-te


Boa sorte

Já adotas algumas destas estratégias? Funcionam?

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Alimentação saúdavel: Como Comprar

São vários os momentos que partilho convosco dicas de alimentação saudável, ora seja na "hora da chefe", no "sabes o que andas a comer", em dicas para preparar a marmita ou até mesmo em dicas para pequeno almoço. A verdade é que preciso, por uma questão de saúde, ter em atenção o que como e como tal gosto de pesquisar como fiz para este post num artigo da DECO que partilho convosco.

Contudo, nunca falei aqui nos cuidados a ter na hora de comprar os produtos e algumas dicas para conseguires uma alimentação segura, saudável e benéfica ao teu organismo sem correres riscos.

Carne: A carne tem qualidade quando apresenta uma textura fina, untuosa ao toque e o "sangue" a escorrer normalmente. Esta tem que ser compacta, firme, elástica, com uma cor bonita e um cheiro suave e agradável.

Peixe: Um peixe fresco tem um cheiro suave, por isso se o cheiro é muito intenso não deves comprar. As escamas devem ter uma cor viva, brilhante, sem descoloração... quando estas ficam baças é sinal que já tem alguns dias. Os olhos devem ser salientes, a córnea transparente e a pupila negra... caso contrário não são frescos. 
A carne do peixe também deve ser firme e elástica, quando apertas com o dedo este não pode ficar marcado, guelras avermelhadas, brilhantes e sem muco, a coluna deve partir facilmente e a membrana que cobre a parede abdominal deve aderir totalmente.

Aves: A pele deve ser lisa, branca ou amarela (não faz diferença) e a carne deve ser tenra e com pouca gordura.

Leguminosas: As embalagens devem estar bem fechadas para que consigas conservá-las até 1 ano desde que num local fresco e sem exposição à luz solar. Para verificar se têm bichos mergulha a tua mão sobre elas enquanto estão em água, as que tiverem bichos vêm à superfície, enquanto os restantes se "afundam". 
Se preferes em conserva dá preferência às que não têm sulfitos, e com poucos aditivos, as embalagens devem estar perfeitas, sem estarem amassadas, com ferrugem ou manchas estranhas. 

Ovos: A casca é sempre áspera e opaca, deve estar limpa e intacta na hora de comprares. Em caso de dúvida da frescura de um ovo faz o teste do copo de água que já partilhei aqui no blog. Quando aberto não pode ter odor, a clara deve estar límpida, gelatinosa e translúcida, enquanto a gema deve ser saliente. À medida que o ovo fica envelhecido a gema fica móvel. 
Para conservar no frigorífico a ponta deve ficar para baixo e respeita sempre o prazo de validade. Para que não se partam na cozedura, adiciona vinagre antes de a água ferver.

Charcutaria: O fiambre tem que ter uma textura firme, fatias compactas e sem soltar água. O aspecto exterior seco, com uma cor rosa acinzentada, quando muito intensa é porque tem aditivos a mais. Se predomina o cinzento, esverdeado ou esbranquiçado está estragado.

O Presunto tem uma parte exterior muito escura e seca e a parte interior mais clara e macia. Manchas azuladas, sal à superfície é sinónimo de bolores e secura, a gordura exterior deve apresentar uma cor clara, quando amarelado significa que o produto está rançoso. Para o conservar inteiro, guarda-o num ambiente seco, ventilado... se fatiado guardar no frigorífico por 4 dias.

O Chouriço tem que ser vermelho acastanhado, brilhante, consistência firme e bem aderente à massa. Não compres chouriço com muita humidade, muito castanho (sinónimo de uma fumagem rápida) ou com bolor. Guarda-o no frigorífico envolvido em película aderente ou numa caixa fechada em azeite. 

Vou fazer um post complementar só para frutas e legumes. Vais perder?

Encontraste dicas úteis?

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Dizem por aí que se usa: Calções

Os calções são o must have do verão, quando as calças são muito quentes e as saias demasiado perigosas devido ao vento... os calções são a opção mais viável. Em caso de dúvida, uma camiseta, uns calções de ganga e uns ténis e estás pronta para desfrutar do teu fim de semana. Talvez por ser tão fácil não arriscamos e não damos uma nova roupagem aos calções. É por isso mesmo que hoje venho apresentar algumas inspirações para rentabilizares esta peça.


Os calções têm a capacidade de transformar um look de um minuto para o outro, no 4º look por exemplo, trocas o ténis por umas sabrinas e estás pronta para trabalhar se o teu trabalho assim permitir.

Eu, pessoalmente, não gosto de calções muito curtinhos a "asfixiar aquilo que não queremos", e tenho algum receio de conjugar calções com salto alto no dia a dia. Mas como podemos confirmar pelas imagens, resulta muito bem quando predomina o bom senso!

A escolha de um calção, torna-se assim, o ponto fulcral da peça, devem ser mais largos nas pernas e no rabo. Um corte que obedeça a este requisito além de favorecer a figura, alonga-a e emagrece-a... queres mais motivos? Quanto mais curtos forem, mais alargam e salientam o quadril, daí as mais gordinhas e as que têm já por si um quadril mais generoso têm que ter atenção ao comprimento. 

Quando têm cintura subida acrescenta-te uns centímetros, sendo aconselhável para todo o tipo de biótipo corporal. Só precisas de ter em atenção o comprimento dos tops, camisetas ou lá o que uses na parte de cima, atenção para que esta não seja demasiado comprida ao ponto de tapar os calções, se assim for prende a parte da frente dentro dos calções. Se por outro lado for demasiado curta, nuns calções já por si curtos pode-se tornar deselegante consoante a ocasião em que forem usados, pelo sim pelo não aposta num calçado rasteiro.



Se no verão, os calções são sinónimo de informalidade, no inverno eles são parceiros de looks mais formais, enriquecidos e pensados, óptimos para ir trabalhar em trabalhos que exijam um look semi formal... aqui mais do que nunca o comprimento é importante.

Mas como na estação mais quente consegues look's com estilo, confortáveis e bastante versáteis, só precisas de recorrer a uns collants opacos para que no inverno os mesmos sejam conseguidos.

Usas calções no inverno?
Gostas?


quinta-feira, 16 de julho de 2015

Como estar sempre bem em 5 passos

Já tinha dado algumas dicas por aqui de práticas que podes adoptar no dia anterior para poupares tempo de manhã antes de saíres de casa e ficares linda.

Contudo, há outros pequenos truques para que estejas sempre bem sem que fiques refém da tua beleza e não percas muito tempo de manhã.

1. Cabelo


A dica mais óbvia é respeitares a textura natural do teu cabelo sem recorreres ao ferro de alisar ou babyliss todos os dias. Além de protegeres o cabelo de possíveis danos provocados pelo calor ainda vais ganhar tempo de manhã. Para isto funcionar tens que manter o cabelo hidratado e saudável, com brilho natural e sem marcas de elástico.

Depois claro tens os rabos de cavalo, tranças e outros penteados bem rápidos que te podem ajudar num dia em que o cabelo esteja mais chatinho e teimosinho.

Mas se não resistes a modelar o teu cabelo, podes recorrer a truques como este para não perderes muito tempo de manhã. Se o teu cabelo suporta a modelação por muito tempo podes usar os fins de semana para o modelar e durante a semana recorrer ao shampoo seco para que este fique com aspecto limpo e cuidado.

Uma coisa que acho que fica feio são raízes. Se não tens tempo para fazer a manutenção do cabelo pintado é melhor não o pintares, ou recorrer a outras técnicas como o ombré hair por exemplo.

2. Unhas

Aqui está outra coisa que nos pode dar um aspecto descuidado quando começam a lascar. Aqui podes recorrer às unhas de gel se quiseres uma cor escura, mas se não poderes fazer esse investimento aproveita as cores claras e verniz transparente.

O mais importante é que estejam limpas, limadas e hidratas. Hidrata as tuas mãos ao longo do dia e antes de ires para a cama.

3. Maquilhagem


O tempo aquece e com ele eu aposto na maquilhagem "acordei linda assim", onde uso apenas os produtos de rosto, a máscara de olhos e um lápis para pintar os lábios bem colorido ou mais discreto, depende da ocasião. Apenas marco o côncavo do olho com o bronzeador, com o iluminador a zona da sobrancelha e máscara de olhos. 

Podes substituir a base pelo BB cream que como já tem hidratante, protector solar, iluminador... e por aí adiante... faz vários passos num só.

4. Pele


Não podes aqui fugir muito da limpeza, do tónico e creme hidratante. Pelo menos estes 3 passos não podem ser dispensados, podes recorrer a uma água micelar que limpa e tonifica ao mesmo tempo e muitas delas ajudam a fixar a maquilhagem, substituindo o primer.

5. Roupa

Inspira-te em blogs, conhece as tuas peças de roupa e deixa à mão aquelas peças que sabes que te ficam bem. Faz conjuntos na noite anterior com base na previsão do tempo. 

Aposta nos básicos e neutros e num armário organizado, vais rapidamente escolher a roupa sem erro e depois enriqueces com lenços, cachecóis, acessórios...

As carteiras devem ser o mais neutras possíveis, só assim vais conseguir passar a semana inteira sem estar sempre a mudá-la.

Gostaste destas dicas?

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Dicas para uma reeducação alimentar

Todas nós gostaríamos de encontrar um chá milagroso anti-quilos a mais, uma dieta que quanto mais comêssemos mais emagrecíamos, mas não há fórmulas mágicas que nos salvem. A dieta é algo que esperamos que acabe, tu estás em dieta até perder aqueles quilos a mais e depois? Voltas a engordar.

Por isso aposta numa reeducação alimentar que te ajude a manter o peso desejado e o mais importante... com saúde.

1. Reduz os produtos processados

Adopta o hábito de leres os rótulos das embalagens dos produtos e a interpretá-los... eles estão organizados por quantidade começando pelo que tem mais.

Lembra-te de comparar rótulos e atenção ao sal e açúcar... normalmente protagonistas. Não te limites só a ver as calorias das informações nutricionais mas também todas as restantes informações, e compara-as com a quantidade que usarias para fazer determinado produto, por exemplo quantos pacotes de açúcar precisas para meter no teu chocolate com leite e quantos pacotes tem uma embalagem de leite achocolatado... e conclui se valerá a pena comprar tal produto.

2. Beber água

Vá aqui não tem novidade nenhuma, 1,5l de água por dia "não sabe o bem que lhe fazia". Mas se não tens dinheiro para comprar aquelas garrafinhas super cutxi que dá vontade de andar com elas para trás e para a frente que até te incentivam a beber, numa garrafa de meio litro normal marca o horário a marcador permanente, até às 11 deverás ter bebido aquela quantidade de água, até ao meio dia aquela... e por aí adiante.

3. Informa-te

Conhece os alimentos e os seus benefícios e malefícios, aqui pelo blog a rubrica "sabes o que andas a comer" ajuda-te com isso. Conhece o teu corpo se tens alergias, intolerâncias, doenças e substitui os alimentos que te façam sentir mal. 

4. Planeia as refeições para a semana

Já estou farta de falar da importância disso aqui pelo blog, ajuda-te a controlar o que comes e a fazer uma refeição mais saudável, além das restantes vantagens como poupar tempo, poupar dinheiro, controlar a tua comida e não desperdiçar a mesma.

5. Leva a tua marmita e snack

Já dei algumas dicas por aqui de como aderir a esta moda. Opta por um snack saudável, confeccionado em casa e por ti, só assim terás controlo do que andas a comer. Evita as bolachinhas, biscoitos de supermercado e faz os teus, quando der reduz a quantidade de açúcar e manteiga.

6. Inspira-te

Em receitas de blogs, pinterest em qualquer lado, só não podes ficar sem ideias e estar sempre a comer o mesmo porque mais cedo ou mais tarde vais-te fartar e ter uma recaída.

Boa sorte.

terça-feira, 14 de julho de 2015

Hora da Chefe: Frango à brás sem batatas


Aqui está uma receita para os dias mais corridos, habituem-se porque estas vão começar aparecer muito por aqui. Estou numa fase de grandes mudanças alimentares e como tal a alimentação vai-se tornando o mais fácil, rápido e saudável possível. Vou tentar manter a par destas mudanças.

1º Passo: Cozer o frango em água temperada com sal. Este é o passo mais demorado de toda a receita, como podes ver é bem rápida.

2º Passo: Noutro tacho colocar cebola em rodelas a alourar em muito pouco azeite (coloquei 2 colheres de sobremesa para uma cebola média). Acredita é suficiente.

3º Passo: Se a cebola precisar salpica com água, mesmo a da cozedura do frango.

4º Passo: Acrescentar alho francês em rodelas e envolvê-lo na cebola.

5º Passo: Acrescentar o frango já cozido, agora desfiado. Não te esqueças de colocá-lo em água fria quando o retirares do lume, só assim conseguirás desfiá-lo com as mãos.

6ª Passo: Temperar tudo com sal, pimenta e gengibre.

7º Passo: Num recipiente bater um ovo pequeno a médio.

8º Passo: Envolver o ovo no preparado e ir mexendo até que o ele cozinhe.

Podes também fazer esta receita com bacalhau por exemplo.

Vais experimentar?

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Curso Nível 0: Vários tipos de saias para vários tipos de corpo

Pega no papel e caneta e prepara-te para uma verdadeira aula dos vários tipos de saia.
  • Como usar
  • Em que tipo de corpo usar
  • Porque e quando usar
Qualquer dúvida coloca o dedo no ar. 


Saia Reta


Esta é um básico, o seu tamanho não difere da cintura e da parte inferior e por isso fica bem com todo o tipo de corpo, à excepção do biótipo mais quadrado e sem formas. 

Usa-a com tops mais chamativos, volumosos para tentar criar cinturinha e dar um ar mais divertido à saia. Fica bem em todas as idades, o seu comprimento, contudo, deve aumentar com a idade.

Saia Envelope

Vinda diretamente dos anos 90, a saia envelope é constituída por 3 partes diferentes que se sobrepõem entre si. Tem vários comprimentos e por isso torna-se adequada a todas as idades.


Para as mais jovens usam-se as mais justas e até curtas, contudo, devem ter cuidado se têm os quadris largos, pois estes vão se salientar. Sendo assim, é aconselhada a quem quer equilibrar a silhueta por ter uns ombros mais largos, ou para quem quer criar curvas. 


É super adequada para uma saída à noite, um jantar mais romântico e um evento ao final da tarde, conjugando-a com os acessórios certos e com uma camiseta mais larga.

Saia Lápis


Esta é a saia por excelência de um estilo mais executivo. Confere um ar profissional, clássico e dá seriedade ao conjunto e por isso requer imaginação para a usar e fugir deste registo.

Esta é bastante justa ao corpo, afunila desde a cintura e por isso favorece corpos mais proporcionais do tipo ampulheta. Quem tem menos quadris pode apostar sem medo neste tipo de saia.

Midi


Já falei pormenorizadamente deste tipo de saia, mas resumidamente, apareceram em 1950 com um toque mais retrô.

Estas assumem vários modelos em 4 dedos abaixo dos joelhos.

Saia Evasée


Conhecida também por saia em forma de "A", esta saia surge nos anos 60 para alegria de todas as mulheres, já que favorece todos os tipos de corpo. Caracteriza-se por ser justa na cintura e alargar na parte inferior, podendo chegar até aos joelhos.

Disfarça quadris mais salientes, dando a impressão de umas pernas mais magras. É importante ter consciência que o comprimento é o seu grande truque, se tens umas coxas grossas a saia mais comprida é a tua maior aliada. Sendo ideal para quem tem uns quilinhos a mais.

Como é expectável ficam bem a quem tem um biótipo semelhante a uma ampulheta, retângulo, triângulo invertido, oval ou triângulo.

Saia Plissada


O próprio tecido desta saia é bastante vincado. É ideal para mulheres magras uma vez que cria volume na silhueta. Quem tem quadris estreitos, biótipo retangular, triângular invertido e oval deve apostar nela, o objetivo é equilibrar uma figura, onde os ombros são mais largos e sem curvas.

São adequadas para várias situações desde do trabalho até a uma festa num estilo mais vintage.

Saia Enviesada


À semelhança do modelo anterior este tipo de saia propicia a quem a usa uma silhueta violão. É bastante romântica, fluída com o tecido cortado na diagonal que vai criar formas a quem não as tem.

Cuidado e muita imaginação são as palavras de ordem para quem quer usar este tipo de saia, pois, tendencialmente envelhecem o look.

Saia Tulipa

Promovida por Pierre Cardin em 1957, esta saia tem a barra na cintura bastante justa e toda a parte inferior larga. Feita a pensar nas mulheres mais altas e magras, para que estas consigam criar a ilusão de rabo e quadris e um corpo com mais curvas. Por isso estão interditas a quem já tem uns quadris e rabo generosos.

Saia Balonê

Igualmente volumosa e como tal merecedora das atenções referidas anteriormente, com o acréscimo de ser bastante infantil. Como tal evita cores mais infantilizadas como rosa, azul, verde menta e aposta em cores mais sóbrias e adultas.  

Favorece uma tipologia corporal mais retângular e triângulo invertido, uma vez que arredonda o quadril. Aconselha-se o seu uso com uma blusa mais soltinha.

Minissaia


Esta dispensa apresentações, exige umas pernas tonificadas por as colocar em evidência.

Favorece quem tem o corpo em forma de ampulheta, retângulo, triângulo e triângulo invertido.

Maxisaia


Ficam bem em todas as mulheres, as mais magras devem escolher as estampadas e volumosas e as mais baixas e cheinhas as mais fluidas sem qualquer drapeado ou franzido numa cor sóbria.

Saia Godê


Apareceram nos anos 1950 a 1980 e nunca mais saíram de moda com mais ou menos ênfase. Associada ao New Look da Dior, ao estilo rock&roll, romantismo e feminilidade. 

É uma saia rodada, solta, que confere movimento ao visual ao mesmo tempo que marca a cintura. Fica bem com camisetas mais justas.

Contudo, aumenta a região do quadril e por isso fica melhor numa tipologia mais retangular e triângulo invertido. Sendo adequada a várias situações.

Qual é a tua preferida?
Andavas a usar a saia certa para ti?