quarta-feira, 29 de julho de 2015

Salta uma rubrica como pipocas #11

Aqui está mais uma rubrica a saltar como pipocas prontinha para ser lida. Como nem tudo é um mar de rosas, aqui está uma boa oportunidade para poupares horas do teu dia e não perderes tempo com filmes desnecessários. Descobre porquê já de seguida.

While we´re young


Duração: 97 min
Género: Comédia e Drama
Cotação: 6,6 /10
Realização: Noah Baumbach
Escrito por:Noah Baumbach
Data de Estreia: 10 de Junho de 2015
Cotação Pessoal: 5,4/10

John e Cornelia são um casal na casa dos 40, sem filhos, que se encontra numa fase reflexiva sobre a sua vida. Quando os seus amigos começam a ter filhos, sentem-se desadaptados e que algo lhes falta na sua vida, projetando as suas frustações para uma situação profissional estagnada. Conhecem um casal jovem, 25 anos, que lhes dão alento e fazem a mesma funcionar.

Considerando que este casal é a peça que lhes faltava, dão inicio a uma amizade, quem sabe imatura, fazendo nela todo o seu investimento pessoal. Até que se apercebem que esta amizade intergeracional não preenche o vazio que sentiam. O filme retrata essa descoberta e a forma como é feita.

Já sabes o que eu penso de comédias dramáticas, ou é uma coisa ou é outra, este filme pende mais para o lado dramático surpreendendo pela representação de Ben Stiller. Apesar deste ter mostrado a sua faceta de actor, considero-o sobrevalorizado como tal e este filme veio provar isso. Achei que o argumento é um pouco autobiográfico e pessoal, e talvez por isso Noah Baumbach não se esforçou para ser original no mesmo ou para apresentar uma boa qualidade ao nível da fotografia.  Eu que gosto tanto dela, questiono-me como a Amanda Seyfried deixou o seu nome associado a um filme tão fraquinho e numa personagem sem sumo e pouco desafiante.

71



Duração: 99 min
Género: Drama, Acção e Triller
Cotação: 7,2 /10
Realização: Yann Demange
Escrito por: Gregory Burke
Data de Estreia: 10 de Outubro de 2014
Cotação Pessoal: 6/10

Vamos lá ver se consigo explicar este filme sem te induzir em erro. Este filme retrata a guerra entre protestantes e católicos em 1971 na Irlanda. Centra-se na personagem de um militar que pensava que ia para a Alemanha, quando foi recrutado para esta mesma  guerra e na primeira missão é deixado para trás pelos restantes elementos que "combatiam" com ele.

Sozinho e desamparado é perseguido pelos católicos que o querem morto, começando assim a sua luta pela sobrevivência e por reencontrar o seu quartel com ajudas inesperadas. É um filme complexo, com o predomínio da imagem escura, que exige concentração. Bastante parado, algumas cenas desnecessárias e sem conexão, mas com um bom argumento, óptima representação e tem qualidade. Só que esta não me fez gostar do filme.


Beyond the reach




Duração: 91 min
Género: Triller
Cotação: 5,5 /10
Realização: Jea-Baptiste Léonetti
Escrito por: Robb White, Stephen Susco
Data de Estreia: 23 de Julho de 2015
Cotação Pessoal: 7,1/10

Eu adorei este filme, talvez se tenha tornado tão bom porque os outros 2 foram maus, mas que gostei, gostei! 

Ben é um guia contratado por Madec para o acompanhar na sua caçada. Ambos conseguem manter uma relação educada e propicia ao momento frágil pelo qual Ben estava a passar até que Madec mata acidentalmente um homem, por sinal amigo de Ben.

Desesperado em culpabilizar Ben, Madec obriga-o a andar pelo deserto sem roupa para simular uma tentativa de suicídio. Uma verdadeira luta pela sobrevivência, de caça ao gato, onde a audácia da vitima supera os inimagináveis obstáculos.

Apesar do argumento não ser o mais rico do mundo, acho que conseguiram provar que com poucos actores e recursos conseguem fazer um bom filme. Adiciona uma pitada de originalidade e bom gosto. Apesar de ter tudo para ser um filme parado, consegue-te prender ao ecrã... gostei e recomendo.

Qual já conheces?
Que filmes recomendas? 

Sem comentários:

Enviar um comentário