segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Uma chefe para tantas receitas: Cardápio Semanal

Desde que comecei a fazer a dieta FODMAP a rubrica "Hora da Chefe" tem ficado em stand by, porque demorei a habituar-me às novas privações e porque estava sempre sem imaginação para fazer receitas mais caprichadas. 

Agora com uma alimentação ainda mais saudável, rápida e óptima para "marmitar", vou reciclar a rubrica "Hora da Chefe" e fundi-la com o cardápio semanal que deixei de publicar na página do facebook e fazer um post com ideias para o jantar para uma semana. As vantagens já nós sabemos, poupamos tempo, preocupações, dinheiro e nunca estamos na vibe do "não sei o que fazer para o jantar".

Segunda


Começamos a semana com uma receita super saudável, fácil e rápida. As segundas já por si são difíceis de aguentar e estar muito tempo na cozinha... ninguém merece. Assim, é só descascar as batatas, arranjar o feijão verde (entenda-se tirar os fios) e meter para dentro de um tacho a cozer. Enquanto isso, é só grelhar a costeleta sem osso (ficam menos secas) temperada com sal, pimenta e gengibre.

No prato tempera a gosto, eu prefiro só com azeite, mas podes também meter vinagre. Na hora de aquecer no microondas o azeite vai ajudar.

Terça


Na terça já caprichamos um bocadinho mais e se ontem foi carne, hoje tinha que ser peixinho do bom. Esta receita é super fácil e óptima para meteres no forno e ires tomar um duche, por exemplo. Só tens que descascar batatas ("batatas outra vez?" escolhe outra coisa) e temperá-las com oregãos, gengibre, pimenta, sal e azeite, envolvê-las muito bem.

Em baixo de um recipiente próprio para ir ao forno é só meter azeite (pouquinho), dispôr as batatas já temperadas, tapá-las com espinafres, regá-los com azeite, dispor o bacalhau e regá-lo com tomate temperado com azeite. Ir ao forno até as batatas estarem cozinhadas.

Quarta



Comer salsichas tornou-se utopia, ora têm glúten ora tem leite. Mas encontrei estas e não resisti a matar saudades. A receita é simples, fazer um refogado com com tomate pelado e azeite, ir mexendo e desfazendo até ficar em polpa (sim, podes usar polpa de tomate, a dieta FODMAP é que não me permite logo tenho que me desenrascar). Enquanto isso, cortas as salsichas em rodelas ou meias luas consoante o tamanho, estas foram em meias luas porque eram largas e misturar com o molho de tomate. Tempera com sal, pimenta, gengibre e muitos oregãos. Quando apurado, acrescenta espinafres a gosto e vai envolvendo tudo muito bem envolvidinho.

Acrescenta água a ferver numa quantidade a dobrar do que precisarias para tapar tudo e acrescenta a massa (esta é sem glúten da Milanesa). Quando estiver cozida está pronta. Serve com uma saladinha.

Quinta



Agora é hora de voltar ao peixinho e assados. Num tacho faz um refogado de tomate e azeite, temperado com oregãos, coentros e gengibre. Deixa ferver.

Enquanto, isso tempera os filetes de peixe gato com sal, pimenta e limão. Depois dispõe o molho anterior sobre os filetes de peixe gato e leva ao forno por 40 minutos.

O arroz é vaporizado e como tal é só cozê-lo em água e sal por 20 minutos e fica sempre soltinho e com um gostinho maravilhoso.

Sexta



Descasca, corta as batatas e cenouras e põe a cozer, e quando digo a cozer, é cozer muito até ficar quase a desfazer-se. Tempera os bifes de frango com limão, sal, pimenta, oregãos, folhas de louro e gengibre (sim gosto desta combinação e dos benefícios que traz para a saúde). Mete a grelhar sem qualquer gordura.

Quando estiver tudo cozido desfaz com um garfo até ficar em puré. Eu não adicionei nada e preferi comer ao natural, mas se preferires podes temperar no prato com azeite e vinagre ou fazer puré normal.

Que achaste destas receitas tão dia a dia?

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Um pequeno almoço por dia não sabe o bem que lhe fazia #2

fiz aqui um apanhado de pequenos almoços que te podem inspirar se não tens ideias do que comer de manhã. Confesso que não resisti e voltei aos cereais, desta vez Corn Flakes sem glúten... mas para lanchinhos ao meio da manhã e da tarde ou para dias em que apetece variar, tenho aqui algumas ideias que fui postando no @instagram do blog (o quê? Ainda não segues? Então vê só o que andas a perder).



Estas bolachinhas são maravilhosas para acompanhar um chá. São óptimas para aqueles dias que em apetece mesmo um docinho, ou para aqueles em que tens uma banana demasiado madura com risco de não sobreviver a mais um dia. Assim, amassa essa banana com a ajuda de um garfo, acrescenta aveia (podes optar por aveia sem glúten) até ficares com uma massa uniforme. A partir daqui é opcional, eu optei por canela, mas podes escolher chocolate, mirtilos (já experimentei e ficam óptimas), ou qualquer outra coisa que te apeteça.
Depois é só dispor num tabuleiro em forma de bolacha e esperar 20 minutos a 180º e já está.



Papinhas de aveia no microondas, com canela e frutinha. Queres um pequeno almoço mais funcional? Coloca 3 colheres de sopa de aveia numa tigela, cobre-as com água e leva-as ao microondas por 1 minuto. Depois mexe-as acrescentando leite (ou bebida de aveia, arroz, amêndoa, soja...) até atingirem a cremozidade desejada. Corta quivi ou outra fruta qualquer em cubos, dispõe sobre a papinha de aveia e polvilha tudo com canela. Podes adicionar sementes de linhaça se quiseres.



Adoro isto. Só precisas de fazer gelatina, 250ml de água a ferver, dissolver o pacote (esta era de ananás da Condi Light - a única sem sorbitol...) e depois em vez de acrescentar 250ml de água fria, acrescenta um iogurte natural (o meu sem lactose). Leva ao frigorífico. Serve-a com sementes de chia para a tornar mais nutritiva.



Estou viciada... Corn Flakes com bebida de arroz, sementes de chia e canela. Porque nos havemos de limitar a uns simples Corn Flakes? (Estes são sem glúten).



E porque fruta é sempre uma boa aliada para um bom lanche e pequeno almoço, porque não dar um pormenor a mais ao teu ananás polvilhando-o com coco? Fica delicioso.



Mas se queres algo bem mais fácil, sem muito trabalho, podes sempre barrar as tuas bolachas de arroz tufado com manteiga de amendoim e enriquecê-las com sementes de linhaça. Serve com chá e desfruta.

Vais experimentar algum?

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Parabéns para o Socorro Vou Morar Sozinha

Pois é, já passaram 365 dias, 265 mensagens publicadas, 264 comentários de coisas boas, 44 seguidores, 244 gostos na página do facebook, 43 no instragram e quase 20000 visualizações. Se esperava tanto? Não, confesso que não, nunca imaginei que houvesse alguém interessado em ler o que tenho a dizer, muito menos ter leitores fieis todos os dias e de todas as partes do mundo. 

Quando criei o blog foi para dar conforto numa altura difícil da minha vida, tentar ajudar quem podia precisar... ser útil de alguma forma. Como "não há males que sempre durem e bens que nunca acabem", hoje, numa fase feliz, posso dizer que também se deve ao blog e a tudo o que ele vai conquistando de dia após dia.

Este post é só para vos agradecer a quem todos os dias tira 5 minutinhos para ler o que escrevo, agradecer por me sacarem um sorriso do rosto quando chego a casa no final do dia e vejo que não estou a 0's ao nível das visualizações e com comentários tão especiais. Vejo leitoras(es) com quem me identifico com o que comentam e sinto que também se identificam um bocadinho comigo, afinal é isto que a blogesfera promove, não é?

Sintam-se em casa neste meu/vosso espacinho e voltem sempre. Prometo continuar a tentar estar aqui à vossa espera de segunda à sexta e se não conseguir (como já aconteceu), tentar recompensar de algum modo.

Parabéns ao Socorro Vou Morar Sozinha, parabéns a mim que tenho conseguido actualizá-lo "diariamente" e parabéns a vós por terem bom gosto e virem vá espreitar ;) (ahahahaha)!

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Produtinhos terminados: Saga VIII

Hoje venho com mais uma saga de produtinhos que terminei e a respetiva opinião que tenho sobre cada um deles. Se queres saber se vale a pena comprar, na minha opinião claro, continua a ler.

Desmaquilhante bifásico Nivea


O que a marca diz: Nivea desmaquilhante de olhos de dupla acção. Remove eficazmente mesmo as máscaras waterproof, a maquilhagem e os batons de longa duração sem necessidade de esforço.
Protege as pestanas graças à sua formula suave bi-fase.
Compatibilidade comprovada dermatologicamente e oftalmologicamente. 

O que digo: Este é um produto constituído por duas cores, uma meia transparente e outra azul marinho, que quando misturadas fica um azul clarinho, o que ajuda a perceberes se está tudo bem misturado. Quando aplicado retira tudo à primeira, depois de deixares amolecer no disco de algodão pressionado suavemente contra o teu olho, mesmo a máscara à prova de água.

Não irrita, não arde, não ficas com os olhos vermelhos, não precisas de esfregar ou repetir muitas vezes a sua aplicação, o que torna o processo de desmaquilhagem muito mais rápido. Não é muito oleoso, sendo compatível com a pele mais oleosa até à mais seca. Ficas com um aspecto limpo, hidratado e após a passagem de um gel de limpeza qualquer sai rapidamente da tua pele. 

Já estou a usar a segunda embalagem.

Não tem cheiro, a embalagem é prática, o rotulo de qualidade e dura muito tempo. Eu não sei quanto este custou mas acho que foi duas libras (o namorado ofereceu) mas encontras com um custo aproximado de 5 euros nas grandes superfícies, mas lembrando dura muito, a mim durou quase um ano. Mas, também só usava nos olhos.

Gel de limpeza de rosto Simple


O que digo: Por ser um produto inglês optei por não transcrever o que a marca menciona sobre o produto e limitar-me apenas à minha opinião. É um gel meio em creme, perolado, bastante opaco, macio, não faz espuma com facilidade, exigindo uma suave massagem. 

Retira-se facilmente com água, dá uma sensação de frescura, conforto, de pele limpa e refrescada. Os poros ficam ligeiramente atenuados e a pele visivelmente mate, sem oleosidade mas sem ser agredida ou ficar avermelhada. O cheiro é bastante suave a aloe vera, não incomoda nem fica na pele depois da sua utilização. A embalagem é resistente, as letras não saem, dura muito. Como o gel é bastante consistente no final há um desperdício de produto, porque não consegues espremer até sair tudo.

Recomendo para quem tem a pele mista e oleosa.

Não voltarei a usar por ser difícil de comprar


Creme de noite regenerador Nivea


O que a marca diz: A pele necessita de uma hidratação intensa e de protecção contra as influências externas. Durante a noite, necessita adicionalmente de uma ajuda que a regenere e compense a perda diária de hidratação, para se sentir fresca e suave pela manhã. O Creme de Noite Regenerador foi especialmente criado para respeitar as necessidades especiais da pele durante a noite. 
NIVEA Creme de Noite Regenerador reforça o equilíbrio de hidratação natural da pele durante a noite. Enriquecido com Extractos de Lótus & Vitaminas, hidrata intensivamente a pele e a Pro-Vitamina B5, reforça a regeneração natural da pele.
Resultado:
A pele fica regenerada e hidratada, com uma sensação de suavidade pela manhã.
A nossa filosofia consiste no desenvolvimento de produtos que reflictam a grande eficácia e harmonia, que as investigações científicas propõem para a beleza interior e exterior da pele.
Compatibilidade com a pele comprovada dermatologicamente.
Recomendado a partir dos 18 anos.

O que é que eu digo: Não sei se já não mencionei este produto anteriormente até porque esta já foi a segunda embalagem terminada e já vou na terceira em utilização. É um creme bem consistente, hidratante que infiltra na pele e lá permanece, de manhã quando acordo ainda noto a pele hidratada e com creme que faz tipo barreira protectora.

O cheiro é bastante suave, muito característico da Nivea, não desilude em relação às promessas realizadas. A embalagem é muito resistente, de vidro que pode cair que não parte, contudo a tampa de plástico é bem fraquinha e parte facilmente. As letras resistem às utilizações, dura muito e evita desperdício de produto, tendo acesso a todas as zonas da embalagem. Como é em pote pode ser menos higiénico e como tal exige cuidados na sua utilização como lavar sempre as mãos antes de utilizar e fechar muito bem.

Shampoo Ultra Suave Tesouros de Mel


O que a marca diz: Garnier Ultra Suave cria uma nova receita reconstituinte especialmente dedicada a cabelos frágeis e quebradiços. Associa Tesouros Provenientes da Colmeia: Geleia Real, Mel e Própolis.
Resultado: Mais nutrido, mais protegido e reparado até às pontas, o seu cabelo fica fortalecido. Mais resistente e mais brilhante, é verdadeiramente fácil de pentear. Suave ao toque, o seu cabelo irradia beleza.

O que eu digo: Já falei deste shampoo aqui, ele de facto ganha pontos devido ao seu cheiro que é maravilhoso. É um shampoo muito consiste, hidratante, bem cheiroso, que exige uma lavagem mais aprofundada antes da sua utilização sob o risco de pesar muito.

Cumpre todas as suas promessas,  mas também desempenha um bom papel ao nível da prevenção de pontas espigadas e cabelo seco ao mesmo tempo que o protege. Já estou na segunda embalagem, apesar do cabelo se habituar à sua utilização, ignorei esse facto porque ainda não estava preparada para viver sem este cheirinho na minha vida.

Desodorizante Avon






O que é que eu digo: A marca não diz mais do que poderia dizer sobre um desodorizante e por isso saltei esse passo. É um desodorizante roll-on, que dura bastante tempo, com um cheiro muito forte e com algum desperdício de produto que resulta em algumas dificuldades em secar depois de utilizado, fazendo com que percamos muito tempo de manhã.

Os pontos fortes dele são o facto de ter uma acção calmante nas tuas axilas depois da depilação e evitar o odor da transpiração. Contudo, o seu cheiro muito forte fica nas camisolas e reclama por algum protagonismo com o teu perfume. Não gostei e não voltarei a comprar, mas deu para desenrascar enquanto durou.

Conheces este produtos?
Qual é o teu preferido?

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Dizem por aí que se usa: Calças cintura subida

Se soubesse o que sei hoje durante a minha adolescência, nunca teria aderido à moda das calças de cintura descida, pois estas disformam o corpo, favorecem as banhitas e encolhem as pernas. Teria certamente apostado nas calças de cintura subida, mas sabes como é, a moda dos "morangos com açúcar" misturado com uma certa dose de conformismo e rebeldia não me permitiram conhecer as maravilhas das calças de cintura subida. Mas, mais vale tarde do que nunca e aqui estão elas e no meu armário predominam.


Esta tendência importada dos anos 70 é óptima para conjugar com os estilos que predominam durante a actual estação: boémio, hippie chique, street style... Ao mesmo tempo que aparecem em vários cortes desde skinny até às flare, não esquecendo das calças harem

Devido à sua oferta variada, elas tornam-se super versáteis para todos os tipos de corpo e mesmo ocasiões. Consegues um look muito dia a dia, casual, onde conjugas várias tendências como t-shirt's com mensagens, padrões, estampados, camisolas estilo cigana com os ombros à mostra... Como um look mais formal e arranjado num tecido mais requintado, numa cor mais sóbria, com acessórios mais cuidados e peças escolhidas a dedo.


Durante a primavera e o outono elas também se usam. De facto esta peça não é daquelas que ficam no armário durante uma estação especifica, a não ser que o seu padrão ou a cor assim o dite.

Se tens alguma barriguinha e o quadril largo tens que ter mais cuidado na hora de usares esta peça, pois elas podem evidenciar ambas. No entanto, podes optar por uma cintura acima do umbigo, uma cor mais sóbria e escura, tentando criar o efeito ampulheta. Se o biótipo do teu corpo é triangular (quadril mais largo que os ombros), estas dicas são também para ti, recorre a um corte mais recto para equilibrares as dimensões.

Se já por si tens um corpo com curvas, efeito ampulheta, podes usar tudo, desde skinny até às rectas. Mas se por outro lado não tens curvas e um biótipo rectangular (ombros e quadris da mesma dimensão) tenta criar uma cinturinha com cintos, e usa calças mais retas, pantalonas, boca de sino... 

Por fim, se pertences ao clube do triângulo invertido (mais ombros do que quadril) usa e abusa das calças com muito tecido e mais volumosas.


O Inverno foi a estação em que tive mais dificuldades para encontrar inspirações na internet, embora não entenda porquê. Elas são óptimas para usar por dentro das botas de cano alto pois aumentam centímetros às pernas e como tal não aparentas seres mais baixa do que és. Ficam super bem com camisolas de malha, cardigãs... Por isso se tens um tronco longo lança-te neste tipo de calças, elas vão-te favorecer.

Já tens as tuas?

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Alimentação saudável: Como cozinhar

"Já não falaste em preparar?" Já sim... Mas não estamos a falar da mesma coisa. É determinante que te familiarizes com os vários processos de cozedura.

A cozedura mais comum é feita em água, nesta os alimentos pobres em água absorvem-na juntamente com o sal (se acrescentares, claro), no caso dos alimentos serem ricos em água eles vão perde-la e diminuir o seu volume e com isto perdem também vitaminas hidrossolúveis (vitamina B e C), os sais minerais como o potássio, ferro e magnésio. Assim, quanto mais sal acrescentares, mais salgada fica a comida (really?), quanto mais água mais perde os princípios nutricionais... assim torna-se preferível mergulhar os alimentos em água já a ferver para coagular mais rapidamente a camada superficial e consequentemente criar uma película impermeável e preservar os elementos nutritivos.

A cozedura em vapor é mais rápida, simples, com menos perdas nutricionais e ainda preserva melhor o sabor. Sendo o mais recomendado para cozer legumes e na confecção de sopa.

Para fritares os alimentos, deves emergir-los em óleo ou gordura muito quentes. Este processo vai criar uma película de proteínas coaguladas que combinam com a caramelização dos glúcidos que lhe confere o aspecto estaladiço. Os nutrientes mais importantes não são perdidos, contudo a maior parte da gordura é absorvida e por isso é enriquecida em calorias e torna-se difícil de digerir.

Para dourar ou saltear os alimentos deves usar quantidades reduzidas de gordura em pequenas porções de alimentos. Vai acelerar o processo e manter o sabor delicioso.

Podes cozer os alimentos à base do calor seco, característica comum dos assados ou grelhados. Podes dispensar a gordura se assim entenderes, ela não faz falta para a conservação das propriedades nutricionais asseguradas por uma crosta criada pelo calor. Podes usar e abusar desta técnica, deves, contudo, ter cuidado a usar carvão, só deves fazê-lo quando este já estiver em brasa. Este cuidado apesar de ajudar, mantém os componentes tóxicos cancerígenos e como tal deves evitar as partes muito queimadas.

Por fim a cozedura mista consiste em conjugar o cozedura em água e o saltear. Primeiro fazes um refogado e depois cozes em liquido num recipiente fechado.

Todas estas técnicas requerem que os alimentos sejam bem temperados, mas não te esqueças que todos os alimentos já têm o seu sal natural e por isso tudo que acrescentas é bónus. Assim, tenta substitui-lo por ervas, apresento algumas sugestões de seguida:

Fonte: DECO
 Qual é o teu género preferido?

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Livro: O último cabalista de Lisboa

Este não é o primeiro livro de Richard Zimler que aparece aqui no blog, se te lembras do livro a "A Sétima Porta", com certeza lembras-te que gostei bastante e que o recomendei. Este é o livro que antecede o que já tinha lido e na curiosidade de experimentar uma nova obra dele, não o podia perder.


"Em Abril de 1506, durante as celebrações da Páscoa, cerca de 2000 cristãos-novos foram mortos num pogrom em Lisboa e os seus corpos queimados no Rossio. Reinava então D. Manuel I, o Venturoso, e os frades incitavam o povo à matança, acusando os cristãos-novos de serem a causa da fome e da peste que flagelavam a cidade.
Os Zarco, uma família de cristãos-novos residentes em Alfama, tinham como patriarca Abraão Zarco, iluminador e membro respeitado da célebre escola cabalista de Lisboa. Depois do pogrom, Berequias Zarco, sobrinho e discípulo de Abraão, vai encontrar o tio e uma jovem desconhecida mortos numa cave que servia de templo secreto desde que a sinagoga fora encerrada pelos cristãos-velhos. Um e outro estão nus e banhados em sangue. Estranhamente, a porta está fechada por dentro.
Um manuscrito iluminado, recentemente terminado por Abraão Zarco, em que os rostos dos seus vizinhos e amigos representam personagens bíblicas, desapareceu do seu esconderijo secreto.
O assassino teria sido um cristão ou, como os indícios fazem crer, outro judeu? Quem seria a rapariga morta? Estaria o rosto do assassino representado no manuscrito roubado?
O ultimo cabalista de Lisboa é um extraordinário romance histórico tendo como pano de fundo os eventos verídicos desse mês de Abril de 1506 e pode ser lido a vários níveis, na tradição de um verdadeiro livro cabalístico.
Publicado originalmente em Portugal, o livro depressa catapultou o seu autor para um sucesso internacional, tendo sido publicado em toda a Europa e Estados Unidos."

A síntese, tal como Richard Zimler nos habituou, é bastante fiel e pormenorizada do livro, não fazendo rodeios, nem "espetacularizando" a história para nos atrair que nos leva depois a nos desiludir. Na minha opinião este livro pode ser dividido em duas partes distintas, a primeira bastante centrada na situação social degradante que se vive na Península Ibérica, com a expulsão dos judeus de Espanha por D. Fernando, o atentado à liberdade pessoal de escolha da religião em Portugal que os obrigou a converterem-se ao cristianismo enquanto cristãos-novos, à culpabilização dos judeus pelo castigo de Deus que penalizava o país com a fome e a peste e consequentemente a matança. Descrito na primeira pessoa, bastante detalhado, levando o leitor a sentir-se presente naquela época e a sentir o repudio sentido pelo outro lado, a minoria. A segunda parte, acontece depois da morte de Abraão Zarco e a investigação levada a cabo pelo seu sobrinho e herdeiro do cabalista, Berequias Zarco que é obrigado a desconfiar da sua própria sombra, amigos e família para desvendar este obsessivo mistério (que a sinopse levanta o véu).

É escrito de uma maneira bastante fria e cruel que quase dá uma estalada ao leitor com as palavras por herdar este passado tão vergonhoso de uma maneira tão complacente. Gostei, mas inevitavelmente comparando com o outro, gostei mais do primeiro, não teve a capacidade de me prender e querer ler mais e mais. Uma leitura que exige concentração pela quantidade de histórias interligadas e vasto número de personagens que muitas vezes assumem dois nomes distintos.

São 383 páginas, estas são meio amareladas da cor do papel reciclado, mas não cansam a vista nem prejudicam a leitura, a capa mole não acrescenta peso ao livro o que é um ponto a favor.

Já conheces?
Vais ler?

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Sabes o que andas a comer? Abacaxi

Eu adoro abacaxi, polvilha com raspas de coco e tens um lanche divinal... E saber que faz bem a saúde é bónus, não?

Consulta as informações que retirei da Internet:


Benefícios para a saúde:

O abacaxi contribui para o bom funcionamento imunológico, previne gripes e o envelhecimento precoce.

Melhora a função intestinal e a digestão, graças à acção da bromelina, regula a actividade muscular do coração e é ainda um excelente diurético.

Apesar de ser bem docinho, ele tem poucas calorias, fortalece os ossos devido ao magnésio e por fim dá um jeitinho na pele, ajudando com doenças como acne, rosácea e dermatite.

Malefícios para a saúde

Esta fruta é desaconselhada para pessoas que sofrem de refluxo gástrico, ulceras pépticas ou duodenais e gastrite.

Se tens tendência a alergias, como ao pólen por exemplo, tem cuidado com ele pois é bastante alérgico. A bromelina também faz com que tenhas náuseas, diarreia e indigestão se não o tolerares muito bem.

Como é bastante ácido aumenta a sensibilidade dentária.

Quem não gosta na sobremesa? É melhor do que qualquer comprimido efervescente. 

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Dizem por aí que se usa: Manga cigana

Ahah já estavas a pensar que ia acabar o verão e eu sem falar da manga cigana? Que decepção acreditares em tal coisa (má, leitora má!)! Brincadeiras à parte, esta peça não podia faltar aqui no blog neste verão, é a rainha da estação e toda a gente deveria ter. Pelo menos quem tem férias!

Como é uma peça exclusivamente do verão, sim porque com o frio não dá para andar de ombro à mostra, restringi-me a inspirações mais fresquitas.


O estilo gypsy e boémio estão muito em voga nesta estação, e com eles ressurgem as t-shirts, vestidinhos, camisinhas com a manga ombro a ombro, no mais puro estilo cigano. Elas ficam bem com todas as peças desde mini saias, jeans, sais midi, calções, calças harém, calças coloridas, calças flare e conjugam várias tendências em si, como estampado, marinheiro, crop top, estampado floral... e por aí adiante. Não há muito como errar, só se usares alcinhas transparentes ou o soutien à mostra. Por isso lança-te sem medo.

Se te sentes muito exposta e com muita pele à mostra e queres tirar o ar tão sexy à peça, usa-a com cabelos soltos, se o que pretendes mesmo é ser poderosa e parar o transito aí, apanha o cabelo num rabo de cavalo, coque, trança... cuidado, contudo, com a peça inferior que deve aumentar o seu tamanho nestes casos, para não ficar ou demasiado vulgar ou demasiado juvenil.


Se dá para ir trabalhar? Não, não dá... por mais bom gosto que tenhas, por mais cuidado que assumas, é demasiado descontraída e sensual para o local de trabalho. Mas, fica bem para ir às compras num dia de calor, para a praia, piscina, picnic, dar uma volta pelo campo, um passeio com o namorado(a) e afins, em qualquer situação que transpire férias.

Para o dia a dia as camisetas mais largaronas são a aposta mais confortável, mas se pretendes um look mais cuidado e festivo podes escolher um modelo mais justo. 

Não é preciso dizer para usares um soutien cai cai com elas, pois não? A ideia é mostrar os ombros nus, para se verem alças usas uma camisola de alças, lógico? Acho que sim, que faz algum sentido!

Já tens a tua?

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Dicas para organizares (produtivamente) o teu dia

São frequentes as vezes que ouço amigas minhas a queixarem-se que não têm tempo para nada (hello friends!) e de facto com uma casa, amigos, trabalho, namorado, ginásio... é difícil arranjar tempo para um dia que só tem 24 horas. Mas... com pequenos truques ou dicas podemos arranjar um espacinho para colocares mais uma atividade no teu dia.

1. Estuda-te


É importante conheceres-te bem e saberes quanto tempo demoras a fazer as coisas. Depois de acordares quanto tempo demoras a sair efetivamente da cama? A tomar banho? Pequeno almoço? Vestir? Basicamente, a sair de casa?

Analisa o que precisas mesmo de fazer e o que podes adiar para quando chegares a casa. Mas não te esqueças, sabes sempre como sais e não sabes como regressas, podes estar mal disposta, cansada, com uma dor de cabeça, mau humor... e sem pachorra para dedicar-te à tal tarefa e consequentemente acumulas com outras que seriam para fazer neste momento, aumentando, assim, o grau de dificuldade e desordem.

2. Define tempo


Determina o tempo que podes dispensar a fazer tal tarefa. Acordar às 7:30h, tomar banho 7:40h, fazer a cama 7:45h, secar o cabelo 8h, tomar o pequeno almoço 8:15h, lavar a loiça e arrumar a cozinha 8:20, vestir 8:25, arrumar WC 8:30 e sair. Cumpre, repara que não me esqueci das tarefas domésticas e estas ao serem inseridas na rotina não se vão acumular e poupam tempo quando chegares a casa. Tudo o que fizeres em piloto automático é quase isento de erro e acabas por fazer mais rápido.

3. Define um objetivo do dia

E lembra-te que tens várias esferas na tua vida e que estas devem ser todas contempladas.



Não vivas exclusivamente para o trabalho, não é saudável. Se hoje o teu objectivo foi referente ao teu trabalho, amanhã pode ser para mimares a família,  no dia seguinte o namorado e no fim de semana fazer exercício físico. Quando puderes conjugar ambos melhor, por exemplo ver aquele filme com o namorado.

4. Cria uma lista


Usa uma agenda que te adaptes (papel, da internet, telemóvel) e faz listas. Se tens a tendência a procrastinar aponta literalmente tudo o que tens que fazer: acordar, fazer a cama, tomar banho, secar o cabelo, tomar o pequeno almoço, lavar os dentes, arrumar o WC... assim vais diminuir a probabilidade de ficares mais 5 minutinhos no facebook enquanto tomas o pequeno almoço ou ver televisão quando tens uma imensidão de coisas para cumprir.

5. Programa e aproveita pausas


Fazer pausas é importante mas saber usá-las a teu favor é imprescindível. Por exemplo tens uma hora do almoço, dessa hora aproveitas 15 minutos para comer, usa o restante tempo para gastares naquilo que te dá prazer, nas redes sociais, a ler aquele livro que tanto queres, assistir a tal série... ou mesmo fazer exercício físico para que posteriormente possas passar menos tempo no ginásio e usá-lo para  outras coisas.

6. Faz esquema semanal


Ideia para DIY: Num quadro grandito coloca um calendário semanal com os dias da semana e um espacinho para o mês... depois preenche a marcador cada dia no vidro do quadro, inclusive o prazo para fazeres pagamentos, a refeição, o cronograma das limpezas, prazos importantes... e mantém sempre à vista.

7. Cumpre horários


Sê disciplinado(a)... e cumpre rigorosamente os horários. Mas não te esqueças de reservar um tempinho só para ti para fazeres aquilo que gostas e te dá prazer. É importante no final do dia teres o teu próprio espaço, sem ter que retirar tempo ao sono, às refeições ou qualquer coisa que comprometa a tua saúde e bem estar.

Para isto é importante saberes e estabeleceres quando parar, se estás a estudar define um horário para terminar, não adianta estares até mais tarde se não vais absorver. Deixa o teu cérebro descansar e desligar, estuda até às 11h, depois vai ver uma série, ler um livro... desfoca-te.

8. Retira o que te estorva


Já falei da importância disto aqui. O importante é não perderes o controlo, criar uma rotina previsível que não te crie ansiedade pelo menos quando não precisas dela.

9. Recompensa-te


Alerta contradição... desfruta dos momentos imprevisíveis, não sejas escrava(o) da agenda nem vivas refém da organização. Isto vai aumentar a tua criatividade e capacidade para a resolução de problemas. Equilíbrio é a palavra de ordem.

10. Organiza as tarefas


Estou a pensar em dar dicas para organizares a tua agenda, que achas? Cuidado com os post it's espalhados por todo o lado, podes deixar escapar alguns que sejam importantes. Estes são muito úteis para tarefas que aparecem em cima da hora, aponta num post it cola na agenda, resolve e retira-o. É importante que toda a informação se concentre num só lugar.

Se tens muitos compromissos, mais de uma reunião, dá um espaço entre 15 a 30 minutos entre elas, só assim podes prevenir possíveis atrasos e chegar a horas.

Conhece os teus limites e respeita-os como tenho vindo a referir ao longo deste post. Aprende a abrir mão, é normal que queiramos fazer tudo, mas temos que aprender a dizer que não. Por mais que nos metemos no lugar da pessoa, por mais que gostaríamos que nos fizessem o mesmo se fosse ao contrário, é importante dizer que não se não conseguires ajudar.

Por último e mais importante... antecipa possíveis problemas, constrangimentos ou imprevistos que podem acontecer e reserva um espacinho na agenda para a sua resolução. No final só tens que rectificar e planear o teu dia de véspera para que o dia seguinte corra tudo bem.

Quais destas dicas já usas?

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Alimentação Saudável: Como conservar #2

Pegas na carne, metes num saco de plástico, mandas para dentro do congelador e já está? Não já? Não... Congelar tem muito que se lhe diga e o post de hoje é dedicado exactamente a isso.

Uma novidade, nem todos os congeladores são iguais. Há aqueles que têm 4 estrelas e esses são fixes para congelar, como há aqueles que têm apenas 3 estrelas, que por sua vez não são adequados para congelar, apenas conservar alimentos já congelados. Ambos têm uma temperatura uniforme e por isso é indiferente onde guardas os alimentos.

Quanto mais cedo congelares o produto, mais a frescura é assegurada, contudo, antes tens que te certificar que o alimento está em boas condições. Por exemplo, no caso dos legumes, deves sempre tirar a parte não comestível, mergulhar por 2 minutos em água a ferver e posteriormente em água fria. Com esta atençãozinha vais eliminar todas as enzimas e reduzir o número de microrganismos nocivos, ao mesmo tempo que mantém a cor. Embora não seja aconselhável congelares a fruta por perder a sua textura, se insistires em fazê-lo usa o mesmo processo que mencionei para os legumes.

Já na carne deves tirar todos os ossos, gordura excessiva e tendões. O peixe deve estar devidamente arranjado, sem escamas, tripas e cabeça. Ambos já devem estar cortados e preparados conforme vais cozinhá-los.

Como já mencionei no primeiro post de como conservar os alimentos, quando cozinhados devem ser primeiramente arrefecidos antes de congelar. Quando a refeição tem molhos, não enchas o recipiente até cima, pois os alimentos quando congelados dilatam e podes fazer asneirinha.

Vá, também já não é novidade, mas nunca é demais lembrar, não descongeles os alimentos em temperatura ambiente, podes sempre metê-los a descongelar no frigorífico de véspera, se estiverem dentro de um recipiente podes mergulhá-lo em água quente, recorrer ao microondas e podes mesmo cozinhar directamente, no caso dos legumes já anteriormente usados como exemplo.
Quando descongelados, os alimentos devem ser comidos com alguma urgência. 

Na hora de congelar aconselho a usares etiquetas que mencionem o que é, para que serve e a data de congelamento. Estas informações são bastante úteis para desfazer futuras dúvidas e para garantir a segurança do produto. Então vejamos:

Fonte DECO
 Cumpres com estes prazos? Conhecias estes truques?

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Salta uma rubrica como pipocas #13

Apesar de alguma dificuldade tenho conseguido tirar um tempinho para ver um ou outro filme, por isso sou mais selectiva e escolho-os com mais atenção. Por vezes corre bem, noutras nem por isso, daí eu considerar esta rubrica de extrema importância para não errar na hora de escolher.

Insurgente


Duração: 119 min
Género: Aventura, Fantasia, Thriller
Cotação: 6,6 /10
Realização: Robert Schwentke
Escrito por: Brian Duffield, Akiva Goldsman
Data de Estreia: 19 de Março de 2015
Cotação Pessoal: 7,3/10

Quem viu o Divergente já sabe do que se trata este filme. Num futuro longínquo, a sociedade cria um sistema de facções para garantir a paz mundial e a ausência de conflitos. As características pessoais de cada um determinam se são mais generosos, justos, inteligentes, físicos ou bondosos. Alguns revelam-se divergentes, ou seja, conseguem ter todas ou mais do que uma característica ao mesmo tempo. Estes rapidamente se revelam uma ameaça ao equilíbrio do sistema de facções e como tal um alvo a abater.
Este segundo filme centra-se na sobrevivência dos divergentes e na sua perseguição para que consigam abrir uma caixa encontrada em casa da mãe de Tris. Jeanine acredita que o segredo da extinção dos divergentes está dentro da mesma, mas o filme toma outro rumo.
O filme está muito semelhante ao anterior, dentro da mesma qualidade ao nível do argumento, sequência lógica, cenas de acção, imagem escura, bastante explicativo. Contudo, com maior predomínio de efeitos especiais e de ficção cientifica. Não desilude, e aconselho plenamente.

Unbroken


Duração: 137 min
Género: Biografia, Drama, Desporto
Cotação: 7,2 /10
Realização: Angeline Jolie
Escrito por: Joel Coen, Ethan Coen
Data de Estreia: 8 de Janeiro de 2015
Cotação Pessoal: 7,0/10

Louis é um rapazolas com a mania que é rebelde e com tendência para se meter em problemas. Graças ao seu irmão, focaliza toda a sua energia para o atletismo, tornando-se um conceituado atleta Olímpico até que a II Guerra Mundial eclode e o seu momento de glória é interrompido, levando-o a servir enquanto tripulante de um bombardeiro aéreo.
Capturado pelos Japoneses, Louis enfrenta a maior prova de resistência, coragem e persistência da sua vida, uma verdadeira lição de não desistência.
Baseado numa história real é um filme muito bem dirigido. Aliás foi o facto de ser dirigido e produzido pela Angeline Jolie que aguçou a minha curiosidade para o assistir e não me arrependi. Bastante bem contextualizado, uma história com cabeça, tronco e membros, uma fotografia razoável e um argumento com bastante qualidade, tal como a representação dos seus actores.
Recomendo.

Mortdecai



Duração: 107 min
Género: Acção, Comédia e Mistério
Cotação: 5,5 /10
Realização: David Koepp
Escrito por: Eric Aronson, Kyril Bonfiglioli
Data de Estreia: 29 de Janeiro de 2015
Cotação Pessoal: 5,8/10


Mortdecai é um excêntrico aristocrata inglês com uma interessante lista de contactos, clientes e conhecimentos, bastantes úteis para o exercício do seu papel como especialista de arte. Com uma confiança inabalável e uma noção discutível, conta com o apoio da sua esposa Johanna e do fiel assistente ou por outras palavras "pau para toda obra" quase literalmente Jock... Leva uma vida de luxo, aparências que não demonstram o período de falência em que vive.
Foi desafiado por Martland para o ajudar a investigar o roubo de uma obra prima roubada e "valorizada" pelo corpo corporativo de Hitler, que passa a ser o fio condutor de toda uma aventura bastante pormenorizada.
O argumento está interessante, em alguns momentos exagerado, com o predomínio da narração, contextualização e uma enorme aposta na fotografia. Os cenários são bastante ilustrativos, dando a impressão de conto e estória. Não é uma comédia de te matar a rir, mas com um humor negro, sarcástico e irónico como eu gosto. 

Consegui uma grande variedade de géneros, qual é o teu preferido?

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Sabes o que andas a comer? Alface

É chegar o verão, é vê-la nos pratos de quem está a comer na esplanada, nos pratos de quem está a fazer dieta, nos pratos de quem come um peixinho grelhado ou um peito de frango grelhado, nas saladas frias de quem fica sem fome com o calor... por todo o lado... alface por todo o lado!


Até calha bem, porque a safra dela coincide com a nossa vontade de exibir um corpinho ligeiramente mais elegante e jeitozinho no bikini... mas os benefícios não são só este, depois das informações que retirei da Internet vamos lá dar uma vista de olhos.

Benefícios para a saúde:

Vá, já que começamos por aí... continuemos... de facto ela é amiga de quem está a fazer dieta, pois para além de ter um número reduzido de calorias, ainda aumenta a saciedade, faz uma limpeza intestinal, elimina as toxinas do corpo, combate problemas de flatulência e prisão do ventre e ajuda com a digestão.

Se estás numa dieta à séria daquelas que passas horas no ginásio e que te torna um(a) forte candidato(a) ao prémio fitness do ano, a alface é a tua melhor amiga na hora de acalmar as dores musculares e preservar a saúde dos teus ossos devido à vitamina K, cálcio e fosforo.


Devido à presença de letucarium (não, não é nenhum feitiço do Harry Potter, não sejas perguiçosa(o) e dá uma "googlada") ela combate as insónias, por isso se andas com dificuldades em adormecer lança-te na alface. 

Combate a anemia devido a ter ferro, melhora os níveis de colesterol e regula os níveis de açúcar no sangue sendo aconselhada para diabéticos.


Mas, não é só o teu aparelho digestivo e circulatório que saem beneficiados, o aparelho respiratório também é fortalecido tal como o sistema imunológico, já que a vitamina C vai prevenir gripes. 


A existência de radicais livres vai combater o envelhecimento celular, neutralizar a acidez do corpo e assegurar uma pele radiante e macia com a ação conjunta com a vitamina C e betacaroteno.

Por fim, melhora a saúde dos olhos, já que fortalece a retina.

Malefícios para a saúde 

Estou para aqui a dizer que as vitaminas são o cartão de visita da alface, mas, também, são estas que a tornam perigosa quando consumida em excesso ou conjuntamente com alimentos que acrescem grandes quantidades das mesmas.

No caso da vitamina A quando em excesso provoca o ressecamento/descamação da pele, cãibras, tonturas, náuseas e problemas do fígado. O fígado é o principal prejudicado com o seu consumo em excesso já que a vitamina K também o vai lesar.

A vitamina C, em excesso, provoca distúrbios gastrointestinais, incomodo na bexiga e alteração no fluxo menstrual.

E são outras as consequências como a irritabilidade, perda de memoria e anorexia (no caso de excesso de cálcio), pressão alta, fraqueza muscular e o comprometimento do funcionamento da tiróide.

Vai uma saladinha?


quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Dizem por aí que se usa: Calças pretas

As calças pretas são um clássico, quem não tem deveria ter, sem dúvida! Claro que tinham que aparecer por aqui.


 De facto não há muito a dizer, as calças pretas falam por si. São a peça mais versátil que podes ter no teu armário, tanto consegues um look super formal e adequado para uma entrevista ou reunião no trabalho, como para um concerto punk-rock. Elas permitem que a tua imaginação flua, visto que suporta todo o tipo de acessórios, cores, padrões, maquilhagens...

No Inverno as pessoas dão preferência a look's escuros e não há peça melhor para conferir um, do que as calças pretas. Estas são ideais para criar um look totalmente preto ou preto e branco tanto em voga. 


Esta é a peça ideal para quem quer adelgaçar a figura, pois ajudam a perder ilusoriamente alguns centímetros. 

Como são umas calças, aquecem, e consoante o que calçares podes conseguir um visual mais ou menos quente. Tal como um look mais ou menos formal, tanto arrasam com uns saltos altos, como com uns ténis para ires às compras.


Por fim, no verão quando nos aventuramos mais nas cores e estampados, as calças pretas servem perfeitamente de tela.

Assim, quando gostarias de combinar uma cor com um estampado, as calças pretas não pesam nem dão muita informação como aconteceria com umas calças coloridas por exemplo.

Já tens as tuas?

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Hora da Chefe: Bolachinhas de água e sal

Quem acompanha o Instagram já deve ter percebido que estou a mudar os meus hábitos alimentares, andava constantemente enjoada e com dores de barriga e estou a fazer uma dieta baixa em fodmaps para ver se a coisa melhora, pelo menos até que o médico descubra o motivo dos sintomas mencionados.

Como esta dieta é bem restrita não tenho publicado nem o menu na página do facebook do blog, nem receitinhas por aqui. Contudo, apercebi-me que há muita gente preocupada com algumas restrições alimentares com o intuito de melhorar a sua qualidade de vida ou até por questões de saúde como é o caso da intolerância à lactose ou até doentes celíacos. Foi a pensar nessas pessoas que decidi partilhar a seguinte receita à prova de qualquer intolerância alimentar mais popular (glutén, lactose, frutos secos, ovo, soja...), pois agora compreendo as dificuldades em arranjar um lanche para levar para a escola, universidade, trabalho...


1º Passo: Misturar todos os ingredientes secos, nomeadamente, 1/2 xícara de chá de farinha de arroz, 2 colheres de sopa de farinha de linhaça, 1/2 colher de chá de sal, 1/4 colher de chá de fermento, oregãos a gosto.

2º Passo: Depois dos ingredientes estarem devidamente mexidos e misturados, acrescentar os ingredientes líquidos, isto é, 1/4 de xícara de chá de água e 1/2 colher de chá de azeite. Misturar tudo e envolver muito bem até formar uma massa homogénea e maleável. 

3º Passo: Aqui tens duas opções, ou abres toda a massa num tabuleiro e depois de cozida cortas as bolachinhas, ou como eu, fazes bolinhas com a ajuda da mão e esmagas até teres o formato de uma bolachinha redonda, relativamente fina.

4º Passo: Levar ao forno pré aquecido a 180º por 20 minutinhos.

Depois dispões num recipiente de plástico e podes levar contigo para onde te apetecer.

Vais experimentar?

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Alimentação saudável: Como conservar

É tão importante saberes como preparar os alimentos como conservá-los.

Quando preparares qualquer refeição antecipadamente e não pretendes consumi-las nos próximos 2 dias, deves congelá-las, caso contrário basta guardá-las no frigorífico. Lembra-te sempre de as arrefecer antes de as guardar no frigorífico e de as trocar de recipiente. O mesmo acontece com os alimentos enlatados, vá, já te expliquei que não deves guardar latas no frigorífico, muito menos por mais de 48 horas.

Nenhum alimento deve ser guardado no frigorífico sem estar protegido, usa um recipiente com tampa, película aderente, o que quiseres, menos as latas (of course), só assim evitas que sejam contaminados por outros alimentos, odores e garantes uma melhor conservação. Guardar os alimentos no frigorífico tem a sua ciência por isso atenção ao seguinte esquema:

Nesta imagem que retirei da internet, assinalei as diferentes zonas, todas elas têm especificações diferentes:

1. Na zona menos fria do frigorífico, deves guardar os queijos, iogurtes, compotas, molhos como mostarda, maionese, ketchup...

2. Zona mais fria: Todos os pratos que já foram cozinhados devem estar numa das restantes prateleiras tal como frango e peixe cru, charcutaria, conservas, bolos com creme, pratos com natas e restantes alimentos mais exigentes.

3. Gavetas: Frutas e legumes

4. Na porta deves guardar os ovos, leite, sumos, manteiga.

5. Reserva o congelador para produtos que vão ser congelados.

Lembra-te sempre de conservar apenas alimentos em bom estado e de uma forma higiénica. Quando comprares produtos que já se encontram no frio no supermercado  devem ser transportados deste modo, num saco térmico, e logo que chegues a casa guarda-os no frigorífico. Este por sua vez não deve estar muito cheio, de modo a permitir que o ar circule.

Relativamente aos produtos frescos devem apenas ser retirados na hora a serem consumidos...dando sempre preferência aos mais antigos para que não se estraguem.

Organizas assim o teu frigorífico?