sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Salta uma rubrica como pipocas #13

Apesar de alguma dificuldade tenho conseguido tirar um tempinho para ver um ou outro filme, por isso sou mais selectiva e escolho-os com mais atenção. Por vezes corre bem, noutras nem por isso, daí eu considerar esta rubrica de extrema importância para não errar na hora de escolher.

Insurgente


Duração: 119 min
Género: Aventura, Fantasia, Thriller
Cotação: 6,6 /10
Realização: Robert Schwentke
Escrito por: Brian Duffield, Akiva Goldsman
Data de Estreia: 19 de Março de 2015
Cotação Pessoal: 7,3/10

Quem viu o Divergente já sabe do que se trata este filme. Num futuro longínquo, a sociedade cria um sistema de facções para garantir a paz mundial e a ausência de conflitos. As características pessoais de cada um determinam se são mais generosos, justos, inteligentes, físicos ou bondosos. Alguns revelam-se divergentes, ou seja, conseguem ter todas ou mais do que uma característica ao mesmo tempo. Estes rapidamente se revelam uma ameaça ao equilíbrio do sistema de facções e como tal um alvo a abater.
Este segundo filme centra-se na sobrevivência dos divergentes e na sua perseguição para que consigam abrir uma caixa encontrada em casa da mãe de Tris. Jeanine acredita que o segredo da extinção dos divergentes está dentro da mesma, mas o filme toma outro rumo.
O filme está muito semelhante ao anterior, dentro da mesma qualidade ao nível do argumento, sequência lógica, cenas de acção, imagem escura, bastante explicativo. Contudo, com maior predomínio de efeitos especiais e de ficção cientifica. Não desilude, e aconselho plenamente.

Unbroken


Duração: 137 min
Género: Biografia, Drama, Desporto
Cotação: 7,2 /10
Realização: Angeline Jolie
Escrito por: Joel Coen, Ethan Coen
Data de Estreia: 8 de Janeiro de 2015
Cotação Pessoal: 7,0/10

Louis é um rapazolas com a mania que é rebelde e com tendência para se meter em problemas. Graças ao seu irmão, focaliza toda a sua energia para o atletismo, tornando-se um conceituado atleta Olímpico até que a II Guerra Mundial eclode e o seu momento de glória é interrompido, levando-o a servir enquanto tripulante de um bombardeiro aéreo.
Capturado pelos Japoneses, Louis enfrenta a maior prova de resistência, coragem e persistência da sua vida, uma verdadeira lição de não desistência.
Baseado numa história real é um filme muito bem dirigido. Aliás foi o facto de ser dirigido e produzido pela Angeline Jolie que aguçou a minha curiosidade para o assistir e não me arrependi. Bastante bem contextualizado, uma história com cabeça, tronco e membros, uma fotografia razoável e um argumento com bastante qualidade, tal como a representação dos seus actores.
Recomendo.

Mortdecai



Duração: 107 min
Género: Acção, Comédia e Mistério
Cotação: 5,5 /10
Realização: David Koepp
Escrito por: Eric Aronson, Kyril Bonfiglioli
Data de Estreia: 29 de Janeiro de 2015
Cotação Pessoal: 5,8/10


Mortdecai é um excêntrico aristocrata inglês com uma interessante lista de contactos, clientes e conhecimentos, bastantes úteis para o exercício do seu papel como especialista de arte. Com uma confiança inabalável e uma noção discutível, conta com o apoio da sua esposa Johanna e do fiel assistente ou por outras palavras "pau para toda obra" quase literalmente Jock... Leva uma vida de luxo, aparências que não demonstram o período de falência em que vive.
Foi desafiado por Martland para o ajudar a investigar o roubo de uma obra prima roubada e "valorizada" pelo corpo corporativo de Hitler, que passa a ser o fio condutor de toda uma aventura bastante pormenorizada.
O argumento está interessante, em alguns momentos exagerado, com o predomínio da narração, contextualização e uma enorme aposta na fotografia. Os cenários são bastante ilustrativos, dando a impressão de conto e estória. Não é uma comédia de te matar a rir, mas com um humor negro, sarcástico e irónico como eu gosto. 

Consegui uma grande variedade de géneros, qual é o teu preferido?

Sem comentários:

Enviar um comentário