quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Sabes o que andas a comer? Cebola

A cebola e o alho foi o mais difícil de tirar da alimentação desde que iniciei a minha dieta FODMAP, arranjar alguma coisa sem que leve cebola é milagre. Eu fazia muitos refogados e foi difícil adaptar-me a deixar de os fazer, mas agora já não sinto muito a falta deles.


Benefícios para a saúde

Apesar de hoje já não sentir falta da cebola no meu dia a dia, há um conjunto de benefícios para a saúde que eu sei que estou a perder. Como por exemplo o cromo, que é um mineral que ajuda as células do tecido a responder adequadamente aos níveis de insulina no sangue, controlando, assim os diabetes.

Desenvolve uma ação que ajuda a prevenir a aterosclerose e doenças cardíacas, devido à presença de enxofre, cromo e vitamina B6, que reduzem a homocísteina.

Graças ao elevado número de flavonóides, previne o cancro no cólon. Estudos comprovam que quem consome cebola diminui a probabilidade em 84% o cancro da cavidade oral e faringe, em 88% cancro do esófago, 56% do cancro colorectal, 83% do cancro da laringe, 25% o cancro da mama, 73% cancro do ovário, 71% do cancro da próstata e em 38% o cancro das células renais, em comparação com quem não come cebola.

Desenvolve, ainda, uma acção anti-inflamatória e anti-bacteriana, previne a osteoporose e devido aos fitoquimicos e vitamina C no organismo, aumenta a imunidade.

Malefícios para a saúde

Os malefícios não são muitos e são reservados para pessoas especificas. Se sofres de azia e refluxo gástrico, ela vai agravar esses sintomas, e ainda provoca gazes. 

Comes muita cebola?

Sem comentários:

Enviar um comentário