terça-feira, 22 de setembro de 2015

Vários Tipos de arroz

Desde que deixei de comer glúten se há coisa que me tornei expert foi em arroz... ou talvez não... mas pelo menos ando a experimentar os vários tipos de arroz, combiná-los em várias receitas e a variar o que se come e como se come. Já que é para variar entre legumes, batatas e arroz pelo menos que se criem alternativas, não?

Já experimentei vários e ainda há uns tantos por experimentar, alguns deles pouco disponíveis em Portugal, mas como o saber não ocupa lugar aqui vai.

Arroz Branco

Este era o único que conhecia. Nunca fui fã de arroz branco, mas com o refogado com azeite, cebola e alho e um pouco de knorr marchava. Tentava sempre adicionar legumes, cenoura, tomate, ervilhas... um pouco de tudo. Como deixei de comer cebola e alho tornou-se mais difícil arranjar alternativas.
O arroz branco é o menos nutritivo, pois retiram-lhe a casca durante a fabricação. Porém, é rico em carboidratos.
É o mais comum e como tal mais barato, acessível e rápido de preparar. 

Arroz Integral

Ao contrário do anterior, neste mantêm o farelo, não é polido nem refinado e por isso mantém todas as suas propriedades nutricionais. Tem muito magnésio, selênio, vitaminas do complexo B e alto teor de fibras que ajudam à digestão e com o funcionamento do intestino.

Arroz Parboilizado/vaporizado:

Os grãos do arroz vaporizados são tratados com água a ferver que vai passar os nutrientes da casca para o grão, sem recurso a qualquer aditivo químico no processo. Graças à sua "fabricação" tem muito mais vitaminas do complexo B, tornando-se mais saudável.
Fica óptimo só cozido com água e sal e a acompanhar peixinho.

Arroz Arbóreo:

Este tem uns primos espalhados pelos cultivos de Itália, todos muito semelhantes em si. Este é o arroz ideal para fazer risotto ou arroz doce, devido à sua casca grossa e grão mais resistente, resistindo mais facilmente ao cozimento prolongado. 
É bastante cremoso, cria um cremesinho devido a ter muito amido na sua composição.

Arroz Negro: 

Este nunca vi, mas gostava de ver. Vem lá da China e foi durante muitos anos reservado para o imperador, hoje já todos podem beneficiar do seu alto teor de ferro e antioxidantes. 
Deve ser cozido al dente.

Arroz Selvagem:

Não é um arroz, é basicamente um tipo diferente de gramíneas mas é 1 dos cereais mais ricos em fibras, proteínas e aminoácidos.

Arroz Japonês/Sushi:

Este é de um grão meio transparente, arredondado e tem grande quantidade de amido.
Este tem mais primos como o Koshihikari, o Sasanishikie e o Hatsunishiki.

Arroz Vermelho:

Aqui está outro tipo de arroz que nunca vi na vida. Este é muito semelhante ao arroz branco, mas tem mais ferro, zinco e fibras.

Arroz Basmati: 

É um arroz aromático, fica muito soltinho cozido com água e sal e tem um sabor bem diferente. Fica muito bem com carne e dizem que com caril e molhos do género.
Ao nível das propriedades é bastante semelhante à do arroz branco.

Arroz Jasmin/Thai:

Este é bastante semelhante ao Basmati mas tem menos goma e é mais aromático. Também é óptimo para cozer apenas em água e sal.

Quais já provaste?

Sem comentários:

Enviar um comentário